Como apresentar meu negócio (ou fazer um pitch) para um investidor?

O ensaio é fundamental, mas não deixe de mostrar paixão pelo que você faz e representa

Por Ana Fontes*

Como apresentar o negócio para um investidor é, sem dúvida, um dos principais dilemas dos empreendedores brasileiros e de todo o mundo. Pode parecer super simples apresentar algo que criamos e gerenciamos. Mas, muitas vezes, outras questões acabam impactando nossa apresentação, como insegurança, ansiedade, medo de errar e medo de falar em público.

Tudo isso, ou parte disso, contribui para que esse momento – onde você está cara a cara com o investidor – seja daqueles que suamos dos pés à cabeça, com direito a aquele frio na barriga incontrolável.

Não há soluções fáceis ou definitivas para esse dilema. Contudo, algumas dicas podem ajudar a minimizar esses instantes que, se dependesse de nós, tiraríamos de nossa frente. Vamos a elas?

  • Preparação é fundamental: entenda quem é sua audiência e o que eles buscam. Treine seus discursos e suas falas. Preparo ajuda muito neste momento. Se puder, liste possíveis perguntas e questões que possam vir a ser feitas pelo público. E revise sua apresentação. Erros gramaticais não pegam bem.
  • Comece falando da dor (problema) que o seu negócio resolve. Pode usar um personagem ou alguém que passou pelo problema. Isso ajuda a exemplificar e a deixar mais claro para a audiência o que você quer dizer. Pessoas adoram uma história real. Então capriche nesse exemplo.
  • Se tiver dados e informações, informe o tamanho do seu mercado. Caso contrário, faça estimativas baseada em dados para que sua audiência entenda o potencial do negócio.
  • Fale sobre as soluções e, principalmente, sobre o diferencial de sua empresa frente a sua concorrência. Essa é a sua proposta de valor. Ou seja, o que você entrega como solução na visão do seu cliente.
  • Não tenha medo de falar da concorrência. Só não diga que não tem, porque sempre temos concorrentes, sejam diretos ou indiretos.
  • Tenha em mãos dados e informações que possam ser compartilhados, como situação atual do negócio, quantidade de clientes, nível de satisfação dos consumidores, percentuais de crescimento, informações financeiras etc.
  • Mostre qual é o seu modelo de negócio. Isto é, como você vai ganhar dinheiro com sua empresa.
  • Quem é o time que está à frente do negócio? Este é um dos pontos cruciais que todo investidor quer saber. Por exemplo: se há três sócios em seu negócio de tecnologia, e todos os três são de marketing, então isso pode ser um problema na visão do investidor. Quanto mais complementar for o time, melhor.
  • Encerre falando como o recurso (lembre-se que estamos em pitch de investimento) fará sua empresa crescer. Mas atenção: parece óbvio, mas já vi pitchs onde o empreendedor direcionava a maior parte do recurso para remuneração dos sócios. Um grande erro. O recomendado é que o recurso seja utilizado para potencializar o crescimento do negócio como: marketing, vendas, novos produtos etc.

E uma dica final: investidores levam em consideração o 'brilho nos olhos', a paixão do empreendedor pelo negócio. O ensaio é fundamental, mas não deixe de mostrar paixão pelo que você faz e representa.

*Ana Fontes é empreendedora social, fundadora da RME e do Instituto RME, Delegada Líder BR W20/G20, eleita uma das 20 mais poderosas do Brasil pela Forbes BR 2019 e Top Voices LinkedIn 2020

Siga Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter  |   Facebook   |  Youtube

Veja também

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.