ESG

Startup aposta em tecnologia para identificar alimentos maduros

A Apeel Sciences, empresa de tecnologia agrícola fundada há nove anos com uma doação de US$ 100 mil da Fundação Bill & Melinda Gates, agora avaliada em mais de US$ 1 bilhão

Apeel: a ideia é fornecer a todos na cadeia de abastecimento alimentar informações valiosas e econômicas como: “quando esta maçã vai estragar?” (istetiana/Getty Images)

Apeel: a ideia é fornecer a todos na cadeia de abastecimento alimentar informações valiosas e econômicas como: “quando esta maçã vai estragar?” (istetiana/Getty Images)

B

Bloomberg

Publicado em 11 de maio de 2021 às 17h06.

Última atualização em 11 de maio de 2021 às 17h12.

Por Kim Chipman

Uma startup que conta com Oprah Winfrey entre os investidores oferece uma nova maneira para que agricultores identifiquem quando os alimentos apodrecerão como parte da tentativa de eliminar o desperdício de alimentos.

A Apeel Sciences, empresa de tecnologia agrícola fundada há nove anos com uma doação de US$ 100 mil da Fundação Bill & Melinda Gates, agora avaliada em mais de US$ 1 bilhão, entra na próxima fase da visão do fundador James Rogers de resolver o problema dos alimentos descartados, estimado em US$ 2,6 trilhões.

A Apeel, que ficou conhecida no mundo dos alimentos com um revestimento patenteado à base de plantas que prolonga o frescor de frutas como abacate, pepino, manga e maçã orgânica, traz uma tecnologia que pode identificar o que acontece dentro das frutas e legumes. A ideia é fornecer a todos na cadeia de abastecimento alimentar informações valiosas e econômicas como: “quando esta maçã vai estragar?”

“Isso revela muito sobre um produto que não podemos ver ou detectar no corredor do supermercado apenas apalpando ou fazendo um teste pelo cheiro”, disse Kathleen Merrigan, que trabalhou na pasta de Agricultura do governo Obama e agora é consultora da empresa com sede na Califórnia e também investidora.

Aquisição recente

O novo passo da Apeel é resultado da recente aquisição da startup ImpactVision por valor não revelado. A compra, anunciada formalmente na terça-feira, dá à Apeel a tecnologia de imagem hiperespectral, que já tem sido testada em fornecedores de produtos alimentícios como a Nature’s Pride na Europa. Também será usada por supermercados como Kroger Co., a maior rede dos Estados Unidos.

“A lista de coisas que você pode ver é incrível”, disse Rogers, diretor-presidente da empresa, em entrevista. “Você pode ver coisas como em que dia este abacate estará perfeitamente maduro.”

Esse conhecimento dá aos fornecedores o poder de “enviar os alimentos certos para os lugares certos”, disse.

O potencial da tecnologia para avaliar as características nutricionais pode ser um avanço poderoso em como entendemos o impacto dos alimentos na saúde humana, disse em entrevista Walter Robb, ex-CEO do Whole Foods Market e investidor da Apeel.

  • Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.
Acompanhe tudo sobre:AlimentaçãoAlimentosBill Gatescomida-e-bebidaIndústrias de alimentosOprah WinfreyStartups

Mais de ESG

INSS começa pagar aposentadoria de junho nesta segunda-feira; RS recebe antecipado

Shein protocola pedido confidencial de IPO em Londres, segundo CNBC

Dividendos da semana: Taesa (TAEE11), Bradesco (BBDC4) e mais; veja calendário

Mais na Exame