Um conteúdo Bússola

Brewz estreia no Brasil para revolucionar seu jeito de beber café

Sucesso nos Estados Unidos e países da Europa, o Cold Brew é resultado da infusão dos grãos de café em água fria por horas
 (Divulgação/Divulgação)
(Divulgação/Divulgação)
Por BússolaPublicado em 27/05/2022 16:30 | Última atualização em 27/05/2022 16:51Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Por ser uma bebida de consumo gelado, a Brewz, que acaba de chegar às lojas no Brasil, promete modificar a relação dos brasileiros com o café. Primeira marca no país exclusiva na produção de Cold Brew, o produto não deve ser confundido com café gelado, extraído com água quente e resfriado depois. Sucesso nos Estados Unidos e países da Europa, o novo produto é resultado da infusão dos grãos de café em água fria por horas, e promete acidez 70% menor que o café tradicional.

A Brewz segue a tendência de diversificação do mercado brasileiro de bebidas e chega às prateleiras em duas versões: original e baunilha, com preço em torno de R$ 10 por embalagem de 250 ml. Para chegar à receita, o café escolhido foi a variedade Catucaí Amarelo, proveniente do Campo das Vertentes — região próxima ao Sul de Minas Gerais.

“Temos o costume de beber café quente, mesmo morando em um país tropical com temperaturas que chegam a 50 ºC. Pretendemos introduzir uma nova forma de consumo”, declara Gustavo Palombini, um dos sócio da Brewz, que em 2017 criou a primeira bebida de saquê gaseificada com frutas naturais, a Gàz Sake

Segundo Eduardo Abritta, responsável pelo marketing da companhia, houve uma evolução no consumo de bebidas no país. "Categorias como cerveja, destilados e vinho se sofisticaram. O mesmo aconteceu com o café e seus diversos blends. E agora chegou o momento de mais uma evolução, que é o cold brew.”

A Brewz também se apresenta como uma bebida de baixa caloria, sem glúten e vegana. O produto chega ao mercado em embalagem Tetra Pak, com tampa abre e fecha, 100% recicláveis.

“Analisando o ciclo das embalagens, nosso maior desafio está no descarte.

Mesmo sendo 100% recicláveis, as taxas de reciclagem no Brasil ainda são baixas. Pensando nisso, além de fomentar o descarte correto com comunicação e ações educativas, estamos investindo na logística reversa”, afirma o sócio e gestor ambiental Leonardo Aquino.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Nestlé atrela bônus da liderança à meta de redução de emissões de CO₂

Renato Krausz: Afinal, de quem você não aceitaria nenhum tostão?

Burger King transforma lojas em SP em fortalezas anti-Demogorgon

Veja Também

Nubank fecha parceria com Shopee e oferece cashback aos clientes
Minhas Finanças
Há 3 horas • 3 min de leitura

Nubank fecha parceria com Shopee e oferece cashback aos clientes

É hora de investir na transição para carbono zero
Invest Opina
Há 7 horas • 3 min de leitura

É hora de investir na transição para carbono zero

A verdade está no fundo de seus olhos
Invest Opina
Há 8 horas • 5 min de leitura

A verdade está no fundo de seus olhos