Acompanhe:

As redes sociais também podem ser um espaço para empreender

Brasileiro é um dos mais conectados do mundo nas redes sociais; portanto, incrementar a renda e realizar sonhos é mais fácil do que parece

Modo escuro

Continua após a publicidade
Oportunidades de trabalho evoluíram e acompanharam a transformação digital (AFP/AFP)

Oportunidades de trabalho evoluíram e acompanharam a transformação digital (AFP/AFP)

B
Bússola

Publicado em 28 de março de 2022 às, 10h29.

Última atualização em 28 de março de 2022 às, 10h30.

Por Antonoaldo Neves e Jeanine Pires*

O Brasil é o terceiro país do mundo que mais usa as redes sociais. Para alcançar esse posto, o brasileiro passou, em média, aproximadamente quatro horas do dia conectado ao Instagram, Facebook, TikTok e outras plataformas digitais de relacionamento. Uma enxurrada de memes, fotos, vídeos, enfim, conteúdos que aproximam, são vistos e postados todos os dias. Mas você sabia que é possível ir além? Empreender nesses espaços, ou seja, ganhar dinheiro. 

Nunca estivemos tão conectados como nos últimos anos. As oportunidades de trabalho evoluíram e acompanharam a transformação digital que tem mudado o sentido e a forma como nos relacionamos com o mundo. Se no passado era comum trabalhar oito horas consecutivas, todos os dias, em uma mesma empresa por cinco ou dez anos, hoje isso não é tão comum.

Para uma parcela da população, comum é fazer home office e conseguir adaptar a sua escala de trabalho para encaixar atividades que, antes, não eram tão corriqueiras, como levar e buscar os filhos na escola, ir ao supermercado. Muitas vezes, essas atividades ficavam sob a responsabilidade de outras pessoas, afinal, dirigir-se para o escritório todos os dias era algo mandatório e sempre consumiu muito tempo.

Mas isso vem mudando gradativamente. Vivemos um novo momento, com menos pessoas presas no trânsito ou a espera do transporte público para se deslocar da casa para o trabalho e vice e versa.

Com isso, mais pessoas começaram a retomar planos que haviam deixado na gaveta. Viajar é um deles. O setor de turismo tem vivido um momento único, com vendas aquecidas e promoções que enchem os olhos. Tirar proveito dessa situação, ou seja, empreender e ganhar dinheiro com isso é algo que está ao alcance de todos.

A Ōner, startup antes conhecida como P2D Travel, tem um modelo de negócio que ilustra exatamente isso. Ela permite que qualquer pessoa, de qualquer profissão, seja dona de seu próprio negócio, através da empresa e sua plataforma. Mais de 20 mil pessoas já embarcaram nessa e, hoje, são parceiros que, por meio de suas redes sociais, comercializam pacotes de viagens, reservas em hotéis e bilhetes de voos nacionais e internacionais, para milhares de pessoas, em todo o mundo.

Esses parceiros não precisaram desembolsar um só real para abrir a sua loja virtual e começar a empreender, na hora e no dia em que desejam. Além disso, todos receberam um treinamento de vendas, afinal, nem todos estão habituados com o segmento. Todos os parceiros têm acesso a um vasto acervo de vídeos para aprenderem tudo o que é preciso para empreender nas redes sociais. Há parceiros de todos perfis, homens, mulheres, jovens, pessoas mais maduras, enfim, um verdadeiro retrato do Brasil.

A retomada do turismo nacional e internacional só está no início. Isso significa que há muita oportunidade para empreender e ganhar dinheiro. Basta querer e se organizar. Lembre-se que o brasileiro é um dos mais conectados do mundo nas redes sociais. E, mais recentemente, tem adotado um modelo de trabalho muito mais flexível. Portanto, incrementar a renda e realizar sonhos, o seu e de outras pessoas, é mais fácil do que parece.

*Antonoaldo Neves e Jeanine Pires são, respectivamente, CEO e vice-presidente da Ōner Travel

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Andrea Fernandes: nomadismo digital e o mundo do trabalho

Mercado mira na agilidade do recrutamento para enfrentar déficit de TI

Coleta e análise de dados ganham força na gestão de pessoas

Últimas Notícias

Ver mais
Embaixador coreano faz sucesso ao cantar 'Trem das Onze'; veja vídeo e entenda a origem da canção
Pop

Embaixador coreano faz sucesso ao cantar 'Trem das Onze'; veja vídeo e entenda a origem da canção

Há 17 horas

Eles criaram um app para estimular o "chamego" entre as pessoas negras. E devem faturar R$ 2 mi
seloNegócios

Eles criaram um app para estimular o "chamego" entre as pessoas negras. E devem faturar R$ 2 mi

Há 17 horas

Depois de investir R$ 7 bilhões no Brasil, a chinesa Kwai tem novos planos para o país
Tecnologia

Depois de investir R$ 7 bilhões no Brasil, a chinesa Kwai tem novos planos para o país

Há um dia

Edson Vismona: devedoras contumazes e a evasão fiscal como negócio
Um conteúdo Bússola

Edson Vismona: devedoras contumazes e a evasão fiscal como negócio

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais