Brasil

Tarcísio assina contrato para extensão da Linha 4-Amarela; veja quais serão as novas estações

A previsão é de que as obras comecem em dezembro deste ano e as operações iniciem em 2029. A estação será a primeira do Metrô a sair dos limites da cidade de São Paulo

Linha 4-Amarela: Ramal terá duas novas linhas (ViaQuatro/Divulgação)

Linha 4-Amarela: Ramal terá duas novas linhas (ViaQuatro/Divulgação)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 10 de junho de 2024 às 12h13.

Última atualização em 10 de junho de 2024 às 14h01.

O governador Tarcísio de Freitas e a ViaQuatro, concessionária responsáveil pela Linha 4-Amarela, assinaram nesta segunda-feira, 10, o aditivo contratual que permitirá a extensão do ramal até Taboão da Serra.

A previsão é de que as obras comecem em dezembro deste ano e as operações iniciem em 2029. Caso o cronograma seja cumprido, a estação será a primeira metroviária a sair dos limites da cidade de São Paulo.

O ramal será ampliado em 3,3km e com duas novas estações, Chácara do Jockey e Taboão da Serra. Os investimentos são de aproximadamente R$ 3,4 bilhões, e serão bancados pela ViaQuatro. Normalmente, a construção e implantação de novas estações é realizada pelo poder público, mas uma lei aprovada pela gestão João Doria permitiu que concessionárias possam executar expansão da área de concessão. O governo do estado estima que 3 mil empregos, diretos e indiretos, serão gerados com a reforma.

O tempo previsto de viagem é de 55 minutos e haverá integração com os terminais de ônibus nas estações Vila Sônia, São Paulo-Morumbi, Butantã e outros da região. A implementação das duas novas estações vai atender mais de 80 mil novos usuários por dia, além de aliviar o trânsito nas rodovias Raposo Tavares e Régis Bittencourt.

Atualmente, a Linha 4-Amarela opera em 12,8 km de extensão com 11 estações: Luz, República, Higienópolis-Mackenzie, Paulista, Oscar Freire, Fradique Coutinho, Faria Lima, Pinheiros, Butantã, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia.

Onde será a estação de Taboão da Serra da Linha 4-Amarela

  • A nova Estação Taboão da Serra deverá ser construída na antiga Sorana Sul e terá duas entradas, uma na própria Sorana e outra do lado oposto a Rodovia Régis Bittencourt.
Projeção da linha 4 Amarela

Projeção da Estação Taboão da Serra da linha 4 Amarela (Via Quatro/Governo de SP/Divulgação)

  • A Estação Chácara do Jockey ficará localizada próxima ao Parque Chácara do Jockey, na Avenida Professor Francisco Morato, na Vila Sônia.

Reivindicação antiga

A reivindicação de uma estação de metrô em Taboão da Serra é antiga. Em 2011, o então governador Geraldo Alckmin anunciou estudos para viabilizar a estação. Em 2022, o então governador Rodrigo Garcia (PSDB) anunciou que as obras seriam iniciadas em 2024. Nas eleições, Tarcísio prometeu estender a rede metroviária para a região sudoeste da capital para aliviar o trânsito nas rodovias Raposo Tavares e Régis Bittencourt, reduzindo o fluxo de veículos na capital e atender a população da região metropolitana.

Acompanhe tudo sobre:Metrô de São PauloTarcísio Gomes de Freitas

Mais de Brasil

Lula anuncia R$ 5 bi de investimentos do PAC em universidades para conter greve de professores

Eleitor exige governança contra crise climática, diz CEO da ComunitasBR

Congresso prorroga por 60 dias vigência de MP do setor elétrico

Governo de SP fará compra das novas câmeras da PM nesta segunda

Mais na Exame