Brasil
Acompanhe:

Sessão da CCJ do Senado para votar PEC é marcada para terça-feira, às 9h30

Como já sinalizou o relator-geral do Orçamento, Marcelo Castro (MDB-PI), um pedido de vista é esperado, mas isso deve adiar a sessão em apenas 1 hora, com retorno em seguida

 (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

(Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

E
Estadão Conteúdo

5 de dezembro de 2022, 19h14

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), acabou de agendar a reunião do colegiado em que terá início a análise da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da transição. A sessão está marcada para as 9h30 desta terça-feira, 6.

Como já sinalizou o relator-geral do Orçamento, Marcelo Castro (MDB-PI), um pedido de vista é esperado, mas isso deve adiar a sessão em apenas 1 hora, com retorno em seguida.

Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e acesse as notícias mais importantes do Brasil em tempo real.

O Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) informou mais cedo que existe um impasse na Câmara por conta do julgamento do orçamento secreto. Mas o próprio senador estava atuando junto ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para garantir a votação da PEC na Casa ao lado.

A reportagem apurou que o pedido de vista deve partir do líder do governo no Senado, Carlos Portinho (PL-RJ), que acha muito os R$ 175 bilhões fora do teto de gastos, tal qual proposto para garantir o pagamento do Bolsa Família de R$ 600 e de R$ 150 para mães com filhos de até 6 anos no ano que vem.

Para o senador, é possível trabalhar com um valor menor.

LEIA TAMBÉM: