Acompanhe:

A sessão de votação na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) sobre o projeto de lei que autoriza o governo Tarcísio de Freitas a privatizar a Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) foi suspensa após uma confusão que envolveu o público presente nas galerias da Assembleia e a Polícia Militar. 

Privatização da Sabesp: projeto que autoriza desestatização é aprovado na Alesp

Nas primeiras horas da sessão que deve definir o futuro da companhia, líderes do PT, do PSOL e do PSB declararam que as bancadas votarão contra o projeto. Após cada fala, os manifestantes presentes contrários ao projeto gritavam palavras de ordem contra a privatização da Sabesp.

Em determinado momento, o público presente forçou o vidro que separa o plenário das galerias. O presidente da Casa, deputado estadual André do Prado (PL), pediu reforço da segurança. A partir desse momento, uma confusão generalizada se instaurou, com deputados da base do governo se aproximando dos vidros e PMs com dificuldade para conter os manifestantes. A PM lançou gás de pimenta nas galerias para tentar conter o público. Do Prado mandou a Polícia esvaziar as galerias, por considerar que a segurança estava comprometida, e suspendeu a sessão.

Segundo informações de pessoas presentes na Alesp, o plenário foi totalmente esvaziado após o tumulto. Vivian Mendes, líder da Unidade Popular pelo Socialismo (UP), e candidata ao Senado por São Paulo nas últimas eleições, foi detida durante o confronto. A sessão foi retomada às 20h10 sem a presença da oposição. Do Padro afirma que a votação vai acontecer ainda hoje.

Governo espera aprovação

Mais cedo, em entrevista à EXAME, o relator do projeto, o deputado estadual Barros Munhoz (PSDB), disse que a base do governo tem entre 55 e 60 votos para aprovar a proposta. "Vamos ter duas sessões extraordinárias para concluir essa votação. Estamos bem tranquilos sobre a aprovação", disse em rápida conversa por telefone. 

A proposta deu entrada na casa legislativa do estado no dia 18 de outubro e, durante a tramitação em regime de urgência, recebeu 173 emendas, que propõem acrescentar ou alterar dispositivos da matéria, e quatro substitutivos contrários à desestatização da companhia.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Exclusivo: Discussões na Câmara de SP não vão atrasar privatização da Sabesp, afirma secretária
Economia

Exclusivo: Discussões na Câmara de SP não vão atrasar privatização da Sabesp, afirma secretária

Há uma semana

Privatização da Sabesp: teremos mudança da lógica tarifária, diz secretária de Meio Ambiente
Brasil

Privatização da Sabesp: teremos mudança da lógica tarifária, diz secretária de Meio Ambiente

Há 2 semanas

Governo de SP garante que privatização da Sabesp reduzirá tarifa de água
Brasil

Governo de SP garante que privatização da Sabesp reduzirá tarifa de água

Há 2 semanas

Sabesp: os avanços (e os poréns) da regulação pós-privatização
Exame IN

Sabesp: os avanços (e os poréns) da regulação pós-privatização

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais