Brasil

Lula afirma que reforma tributária será aprovada apesar de discordâncias

Presidente ressalta a importância de respeitar os deputados eleitos e destaca a necessidade de ação e diálogo para avançar com a reforma

Na avaliação do chefe do Executivo, diante das conversas que o governo tem feito, a matéria será aprovada (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Na avaliação do chefe do Executivo, diante das conversas que o governo tem feito, a matéria será aprovada (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 6 de julho de 2023 às 16h31.

Última atualização em 6 de julho de 2023 às 16h40.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira, 6, que o texto da reforma tributária não é o que ele ou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, desejam, e ponderou que é preciso "lidar com a relação de forças que está no Congresso". Na avaliação do chefe do Executivo, diante das conversas que o governo tem feito, a matéria será aprovada.

"Não é o que cada um de vocês deseja, não é o que o Haddad deseja, não é o que eu desejo, mas tudo bem, nós não somos os senhores da razão", declarou, durante a reunião no Palácio do Planalto que marcou a reativação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI).

Respeito

O presidente citou que os deputados foram eleitos pela sociedade civil e, portanto, merecem o mesmo respeito que ele e o vice-presidente Geraldo Alckmin.

"Vocês têm de lembrar que, se for votada a reforma tributária hoje, é a primeira vez na história da democracia que a gente faz uma reforma 'agrária' em um regime democrático, porque a última que nós fizemos foi no regime militar", disse, sendo rapidamente corrigido por integrantes da equipe por "reforma tributária". "Estamos fazendo a reforma em um regime democrático, negociando com todo mundo, e ela vai ser aprovada."

Em uma chamada de atenção aos integrantes do setor da indústria e ministros que integravam a reunião, Lula falou que, "em vez de chorar o que a gente não tem, temos de conversar com o que a gente tem". "Cada ministro que está aqui sabe, é preciso parar de reclamar, lamentar e discutir como fazer. E vamos fazer."

Acompanhe tudo sobre:Governo LulaReforma tributáriaArthur LiraCâmara dos DeputadosLuiz Inácio Lula da Silva

Mais de Brasil

Brasil caminha para ser a sexta economia do mundo até fim do mandato, diz Lula

PF indicia Juscelino Filho, ministro das Comunicações, em caso de suposto desvio de emendas

USP fica atrás de universidades do México em ranking de sustentabilidade

Câmara aprova urgência para votar mudança no regimento para suspender quem brigar em comissões

Mais na Exame