Acompanhe:

Juiz prorroga prisão de irmão de José Dirceu

O juiz federal Sergio Moro prorrogou a prisão temporária de Luiz Eduardo de Oliveira e Silva e disse que ele admitiu receber dinheiro

Modo escuro

Continua após a publicidade

	O juiz federal Sergio Moro: Moro afirmou que, segundo a Polícia Federal, Oliveira e Silva admitiu ter recebido pagamentos mensais de lobista
 (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O juiz federal Sergio Moro: Moro afirmou que, segundo a Polícia Federal, Oliveira e Silva admitiu ter recebido pagamentos mensais de lobista (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

D
Da Redação

Publicado em 7 de agosto de 2015 às, 21h55.

São Paulo - O juiz federal Sergio Moro prorrogou nesta sexta-feira a prisão temporária de Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, e disse que Oliveira e Silva admitiu em depoimento ter recebido dinheiro de um lobista delator na Operação Lava Jato que fez acusações contra o ex-ministro.

No despacho em que decretou a prorrogação da prisão do irmão de Dirceu e de outras duas pessoas, também presas no âmbito da Lava Jato, Moro afirmou que, segundo a Polícia Federal, Oliveira e Silva admitiu ter recebido pagamentos mensais em espécie de 30 mil reais do lobista Milton Pascowitch.

"Embora o depoente alegue que não conhecia a origem ou o motivo dos pagamentos", escreveu Moro em seu despacho.

O irmão de Dirceu era sócio do ex-ministro na empresa JD Consultoria e disse à PF que prestava "serviços administrativos" à empresa, ficando o trabalho de consultoria a cargo do irmão.

"Também admitiu aparentemente que pagamentos efetuados por empreiteiras após a condenação de José Dirceu não teriam sido efetuados a título de consultoria, como anteriormente afirmava a empresa JD em sua defesa, mas a título de 'auxílio'", acrescentou o juiz.

Ainda em seu despacho, Moro disse que a prorrogação da prisão temporária por mais cinco dias é necessária "para permitir o melhor exame do material apreendido e a realização de novas diligências sem a perturbação da prova".

Texto atualizado às 21h55

Últimas Notícias

Ver mais
Lula reitera a chanceler russo disposição do Brasil de colaborar para um acordo de paz na Ucrânia
Brasil

Lula reitera a chanceler russo disposição do Brasil de colaborar para um acordo de paz na Ucrânia

Há 11 horas

Mortes de Ianomâmis em 2023 superam 2022 e governo anuncia hospital exclusivo para indígenas
Brasil

Mortes de Ianomâmis em 2023 superam 2022 e governo anuncia hospital exclusivo para indígenas

Há 11 horas

Após tomar posse no STF, Dino diz que vai atuar com isenção e defende harmonia entre os Poderes
Brasil

Após tomar posse no STF, Dino diz que vai atuar com isenção e defende harmonia entre os Poderes

Há 12 horas

PF prende três homens por suspeita de ajudar os dois fugitivos do presídio federal de Mossoró
Brasil

PF prende três homens por suspeita de ajudar os dois fugitivos do presídio federal de Mossoró

Há 13 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais