Brasil

Hospital da Unicamp fecha a pediatria por superlotação

Desde ontem (31), a enfermaria e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica não recebem novos pacientes por questões de segurança aos internados


	Unicamp: a UTI infantil tem capacidade para manter dez pacientes, mas está com 12
 (Creative Commons)

Unicamp: a UTI infantil tem capacidade para manter dez pacientes, mas está com 12 (Creative Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 1 de abril de 2016 às 10h29.

O Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) decidiu suspender o atendimento pediátrico no seu pronto-socorro em razão da superlotação.

Desde ontem (31), a enfermaria e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica não recebem novos pacientes por questões de segurança aos internados.

Segundo a Unicamp, a UTI infantil tem capacidade para manter dez pacientes, mas está com 12. A enfermaria também apresenta ocupação total, com oito crianças respirando com ajuda de aparelhos.

“A Superintendência do Hospital de Clínicas da Unicamp esclarece que todas as equipes da pediatria não têm medido esforços para prestar um atendimento digno aos pacientes recebidos na unidade e, por isso, conta com a compreensão da população até que a situação se normalize”, informa a nota.

Acompanhe tudo sobre:Ensino superiorFaculdades e universidadesHospitaisUnicamp

Mais de Brasil

Privatização da Sabesp será concluída em 22 de julho; veja os mais cotados para vencer a disputa

Quem é Mello Araújo, anunciado como vice de Nunes em São Paulo

Lula anuncia R$ 194 milhões para construção de 1,3 mil casas no Piauí

Justiça Federal homologa acordo para preservação da Cinemateca

Mais na Exame