Acompanhe:

Helicóptero desaparecido em Ilhabela: entenda por que ainda não foi achado e dificuldades na busca

Há cinco dias que a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Polícia Militar procuram pela aeronave

Modo escuro

Continua após a publicidade
Helicóptero desaparecido em Ilhabela: há cinco dias que a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Polícia Militar procuram pela aeronave (diegograndi/Getty Images)

Helicóptero desaparecido em Ilhabela: há cinco dias que a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Polícia Militar procuram pela aeronave (diegograndi/Getty Images)

Apesar do trabalho de buscas pelo helicóptero com quatro pessoas que desapareceu no último domingo, 31, véspera de Réveillon, após decolar de São Paulo com destino a Ilhabela, no litoral norte do Estado, contar com equipes especializadas, a condição climática também tem influência. Nesta sexta-feira, 5, faz cinco dias que a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Polícia Militar procuram pela aeronave, agora com foco em área de mata na região da Serra do Mar.

"O raio de buscas ainda é grande e está sendo mantido na Serra do Mar entre Salesópolis, Natividade da Serra e Caraguatatuba", afirma a Defesa Civil do Estado de São Paulo. As buscas foram retomadas logo no início da manhã, mas foram paralisadas por volta das 11h30 em razão do mau tempo, segundo o órgão estadual.

O helicóptero, de prefixo PR-HDB e modelo Robson 44 (de cores cinza e preto), decolou às 13h15 no Aeroporto Campo de Marte. O último contato oficial com a aeronave ocorreu às 15h10, segundo informações da Polícia Militar.

A corporação afirmou que foi gerado um alerta, por volta das 22h40 de domingo, para o Comando de Aviação e para o Corpo de Bombeiros para uma possível queda de helicóptero. Até o momento, porém, não há informações sobre o paradeiro da aeronave.

Como as buscas estão sendo feitas?

Conforme a FAB, o Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10º GAV) - Esquadrão Pelicano foi acionado para realizar as buscas ao helicóptero. Já foram cumpridas aproximadamente 20 horas de voo.

O esquadrão, que é responsável por realizar ações de busca e salvamento de aeronaves e embarcações desaparecidas em todo território nacional, atua, nesta missão, com a aeronave SC-105 Amazonas.

Qual é a tecnologia utilizada pela FAB?

A Força Aérea Brasileira afirma que o SC-105 Amazonas possui um radar capaz de realizar buscas sobre terra ou mar, com alcance de até 360 quilômetros. "Um sistema de comunicação via satélite também permite o contato com outras aeronaves ou centros de coordenação de salvamento (Salvaero), mesmo em voos a baixa altura", disse a FAB. A bordo, estão 15 tripulantes especializados.

A aeronave, continuou a FAB, conta também com um sistema eletro-óptico de busca por imagem e por espectro infravermelho. A Força Aérea explica que essa tecnologia permite realizar buscas pelo calor, detectando, por exemplo, uma aeronave encoberta pela vegetação ou uma pessoa no mar.

Diariamente, a FAB traça novas rotas. Nesta sexta-feira, o raio ainda é grande e está sendo mantido na Serra do Mar entre Salesópolis, Natividade da Serra e Caraguatatuba. A Polícia Militar também auxilia nas buscas por meio do Comando de Aviação.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Brasil terá fundo para preservar corais
ESG

Brasil terá fundo para preservar corais

Há 5 dias

Avião da Boeing faz pouso de emergência após tampa de motor cair
Mundo

Avião da Boeing faz pouso de emergência após tampa de motor cair

Há uma semana

Boeing já pagou mais de R$ 800 milhões em compensação para Alaska Airlines após avião perder a porta
seloMercados

Boeing já pagou mais de R$ 800 milhões em compensação para Alaska Airlines após avião perder a porta

Há uma semana

Encontrado corpo de piloto de avião que caiu na Serra do Japi
Brasil

Encontrado corpo de piloto de avião que caiu na Serra do Japi

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais