Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Por ora, greve dos caminhoneiros não afeta abastecimento, diz ministério

As manifestações organizadas por caminhoneiros na esteira dos atos de 7 de setembro preocupam setores, que têm receio de que os bloqueios possam desencadear crises de abastecimento

O Ministério da Infraestrutura afirmou nesta quarta-feira, 8, que não há previsão, no momento, de que os bloqueios nas rodovias realizado por caminhoneiros afetem o abastecimento de produtos no país. Em nota ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, a pasta reafirmou que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está agindo nos pontos de paralisação, com a expectativa de as mobilizações cessarem ainda nesta quarta. "Como ocorreu na dissolução do bloqueio de terça-feira, 7, à noite em refinarias de Minas Gerais. Não há, no momento, previsão de afetar o abastecimento".

As manifestações organizadas por caminhoneiros na esteira dos atos de 7 de setembro preocupam setores, que têm receio de que os bloqueios possam desencadear crises de abastecimento no Brasil. Como mostrou o Broadcast, a preocupação chegou às distribuidoras de combustíveis, que temem que faltem produtos como gasolina e óleo diesel nas próximas 12 horas desta quarta-feira.

Esse medo também foi manifestado pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística). Em nota de repúdio aos bloqueios, a entidade que representa transportadoras afirmou que as paralisações poderão causar sérios transtornos à atividade de transporte realizada pelas empresas, com graves consequências para o abastecimento de estabelecimentos de produção e comércio.

Em nota divulgada mais cedo, o Ministério de Infraestrutura informou que a PRF está atuando para desmobilizar bloqueios de estradas realizados por caminhoneiros e que a previsão é garantir o livre fluxo nas rodovias, com a tendência de fim das mobilizações, até a 00h desta quinta-feira, 9.

Segundo informações da PRF, até as 14h30, foram registrados pontos bloqueados em quatro estados, com a maior parte concentrada no estado de Santa Catarina. Os demais estados não foram informados, mas, de acordo com a pasta, a Polícia atua em todas as localidades identificadas para garantir o livre fluxo.

Mesmo assim, o movimento grevista começa a provocar reações no Congresso. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e os deputados Felipe Rigoni (PSB-ES) e Tabata Amaral (sem partido-SP) enviaram um ofício ao Ministério da Justiça cobrando uma posição sobre o fechamento de rodovias por caminhoneiros.

  • Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também