Gilmar Mendes mantém bloqueio de bens de Ricardo Queiroz Galvão

Ministro disse que TCU apontou indícios da participação do executivo em esquema fraudulento em obra de trecho da Ferrovia Norte-Sul em GO

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido do executivo Ricardo Queiroz Galvão e manteve o bloqueio de bens que lhe havia sido imposto pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

A Queiroz Galvão venceu em 2004 uma licitação realizada pela Valec para construção de trecho da Ferrovia Norte-Sul em Goiás entre o Porto Seco de Anápolis a Campo Limpo. A obra foi realizada entre 2006 e 2011, entrando na mira do TCU por irregularidades em contratos - a suspeita era de superfaturamento.

Gilmar destacou em sua decisão que o TCU apontou que há indícios da participação do executivo no esquema fraudulento.

"No caso concreto, o TCU assenta que há indícios da participação do impetrante no esquema fraudulento. Aduz que, apesar de não ter sido ele o responsável pela assinatura do contrato, toda a formalização e negociação do esquema que acarretou o superfaturamento da obra, teriam ocorrido sob suas ordens e comando, na condição de Diretor-Geral da Construtora", observou o ministro.

"Não vislumbro violação ao devido processo legal por parte da Corte de Contas ao determinar a indisponibilidade dos bens do impetrante, solidariamente aos demais responsáveis", concluiu Gilmar Mendes no último dia 5, ao negar o pedido do executivo para desbloquear os bens.

Até a publicação deste texto, a assessoria da Queiroz Galvão não havia respondido à reportagem.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também