Acompanhe:

Gilmar Mendes derruba veto de Bolsonaro sobre uso de máscaras em presídios

Bolsonaro fez vetos a lei que determina a obrigatoriedade de uso de máscaras em locais públicos e privados acessíveis à população, inclusive em presídios

Modo escuro

Continua após a publicidade
Gilmar Mendes: ministro do STF acatou o pedido feito por partidos de oposição (Nelson Jr./SCO/STF/Divulgação)

Gilmar Mendes: ministro do STF acatou o pedido feito por partidos de oposição (Nelson Jr./SCO/STF/Divulgação)

R
Reuters

Publicado em 4 de agosto de 2020 às, 08h49.

Última atualização em 4 de agosto de 2020 às, 08h51.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu na noite de segunda-feira liminar que derruba veto feito pelo presidente Jair Bolsonaro à obrigatoriedade de uso de máscaras de proteção em presídios e unidades de cumprimento de medidas socioeducativas, tornando o uso do equipamento compulsório para os trabalhadores desses locais.

Mendes atendeu parcialmente a pedido de partidos de oposição --PDT, Rede e PT-- que contestavam os vetos de Bolsonaro a uma lei aprovado pelo Congresso que determina a obrigatoriedade de uso de máscaras em locais públicos e privados acessíveis à população, de acordo com nota no site do STF.

O ministro suspendeu apenas os vetos feitos pelo presidente ao dispositivo posteriormente ao prazo legal para sanção ou veto de medidas aprovadas pelo Parlamento. Os vetos feitos dentro do prazo legal não foram atingidos pela liminar.

No início de julho, Bolsonaro vetou o trecho da lei aprovada pelo Congresso que determinava a obrigatoriedade de uso de máscaras em locais fechados onde há reunião de pessoas como estabelecimentos comerciais e industriais, templos religiosos e locais de ensino.

Poucos dias depois, o presidente ampliou os vetos ao bloquear o dispositivo da lei que obrigava o uso do equipamento de proteção individual --apontado por especialistas como fundamental para conter a disseminação do coronavírus-- em presídios.

Foi este segundo que foi agora derrubado pela decisão liminar de Gilmar Mendes.

Últimas Notícias

Ver mais
Defensoria Pública da União pede que X seja condenado a pagar R$ 1 bilhão por danos morais e sociais
Brasil

Defensoria Pública da União pede que X seja condenado a pagar R$ 1 bilhão por danos morais e sociais

Há 2 dias

Bolsa Família turbinado eleva em 38% ganho dos mais pobres e evita piora na desigualdade, diz IBGE
Brasil

Bolsa Família turbinado eleva em 38% ganho dos mais pobres e evita piora na desigualdade, diz IBGE

Há 2 dias

Dino cobra Lula e o Congresso sobre cumprimento de decisão que vetou o orçamento secreto
Brasil

Dino cobra Lula e o Congresso sobre cumprimento de decisão que vetou o orçamento secreto

Há 2 dias

Comissão de Segurança Pública da Câmara quer fazer audiência com Elon Musk
Brasil

Comissão de Segurança Pública da Câmara quer fazer audiência com Elon Musk

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais