Acompanhe:

Fachin libera denúncia da PGR contra Geddel e parentes para julgamento

Geddel foi preso no dia 8 de setembro do ano passado, três dias depois que a PF encontrou o dinheiro no apartamento de um amigo do político

Modo escuro

Continua após a publicidade
Geddel: defesa de ex-ministro sustenta que a origem dos R$ 51 milhões decorre da "simples guarda de valores em espécie" (Ueslei Marcelino/Reuters)

Geddel: defesa de ex-ministro sustenta que a origem dos R$ 51 milhões decorre da "simples guarda de valores em espécie" (Ueslei Marcelino/Reuters)

A
Agência Brasil

Publicado em 19 de abril de 2018 às, 20h23.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin liberou hoje (19) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o irmão dele, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. A denúncia será julgada pela Segunda Turma da Corte, e a data não foi definida.

Também foram denunciados pelos mesmos crimes a mãe de Geddel, Marluce Vieira Lima, e um ex-assessor do deputado Job Brandão. A investigação está relacionada à apreensão, pela Polícia Federal (PF), dos R$ 51 milhões em um apartamento em Salvador.

Geddel foi preso no dia 8 de setembro do ano passado, três dias depois que a PF encontrou o dinheiro no apartamento de um amigo do político. Os valores apreendidos foram depositados em conta judicial.

Segundo a Polícia Federal, parte do dinheiro seria resultante de um esquema de fraude na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal no período entre 2011 e 2013, quando Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da instituição.

A defesa de Geddel sustenta que a origem dos R$ 51 milhões decorre da "simples guarda de valores em espécie".Segundo a defesa, os valores são fruto de "investimentos no mercado de incorporação imobiliária, com dinheiro vivo".

Últimas Notícias

Ver mais
STF forma maioria para ampliar foro privilegiado para deputados federais e senadores
Brasil

STF forma maioria para ampliar foro privilegiado para deputados federais e senadores

Há 9 horas

STF proíbe abordagem policial com base em raça, sexo, orientação sexual ou aparência física
Brasil

STF proíbe abordagem policial com base em raça, sexo, orientação sexual ou aparência física

Há 19 horas

STF decide que Estado é responsável por mortes causadas por balas perdidas em operações policiais
Brasil

STF decide que Estado é responsável por mortes causadas por balas perdidas em operações policiais

Há 22 horas

STF forma maioria para manter PIS/Cofins sobre locação de bens móveis e imóveis
Brasil

STF forma maioria para manter PIS/Cofins sobre locação de bens móveis e imóveis

Há 22 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais