Brasil

Expectativa é avaliar danos no aeroporto Salgado Filho a partir da sexta-feira, diz ministro

De acordo com o ministro de Portos e Aeroportos, os recursos para a recuperação do local serão de responsabilidade da Fraport

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 21 de maio de 2024 às 16h13.

Tudo sobreEnchentes no RS
Saiba mais

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, afirmou nesta terça-feira, 21, que espera ser possível iniciar a avaliação dos danos sofridos pelo aeroporto Salgado Filho, de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, a partir da próxima sexta-feira, 24.

"Estamos torcendo para que a pista tenha secado integralmente até o final da semana para que possamos ter um diagnóstico mais claro sobre a situação do Salgado Filho", disse em entrevista à Globonews. "Torcemos para que a pista não tenha sido afetada, mas se foi, vamos precisar fazer uma recuperação", afirmou Costa Filho, ao destacar que o aeroporto ficou inundado por 12 dias.

Os recursos para a recuperação, segundo o ministro, serão de responsabilidade da Fraport, concessionária que administra o aeroporto.

O ministro voltou a afirmar que não há um prazo estimado para a retomada das atividades no aeroporto.

Na semana passada, chegou a circular a informação de que isso poderia ocorrer em setembro. "A realidade é que nesse momento o aeroporto está fechado por tempo indeterminado porque não temos uma leitura clara para saber o diagnóstico", disse.

Sobre a realidade de dentro do terminal, Costa Filho destacou que será necessário um diagnóstico detalhado sobre impactos na parte elétrica, já que lojas e elevadores foram inundados.

Acompanhe tudo sobre:Enchentes no RSRio Grande do SulChuvas

Mais de Brasil

Previsão do tempo para Belo Horizonte: fim de semana terá máxima de 26° C

Previsão do tempo para o Rio de Janeiro: fim de semana terá temperaturas elevadas

Cartórios do RS podem emitir certidões gratuitas até o fim do mês

Governo quer realizar até três leilões para grandes ferrovias em 2025, diz ministro dos Transportes

Mais na Exame