Brasil

Estudante denuncia pichação racista em banheiro de faculdade do ABC

Facebook removeu a publicação, mas aluna denunciou pichação que dizia "fora preta sapatão"

Citações racistas e homofóbicas registradas na porta de um banheiro na Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (G1/Reprodução)

Citações racistas e homofóbicas registradas na porta de um banheiro na Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (G1/Reprodução)

Luiza Calegari

Luiza Calegari

Publicado em 23 de março de 2018 às 13h25.

São Paulo - Uma aluna da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (SP) denunciou nas redes sociais uma pichação racista feita na porta de um banheiro da instituição, com os dizeres "fora sapatão", "fora preta sapatão", "odeio preto" e "fim das cotas".

A Faculdade divulgou uma nota de repúdio e abriu uma sindicância para apurar os fatos. O banheiro foi interditado, para manter a cena intacta, e as autoridades policiais foram contatadas, segundo a faculdade.

O Facebook apagou o post original da estudante, Layla Cassimiro, mas ela afirmou ao G1 que registrou um boletim de ocorrência digital e que aguarda providências da Polícia Civil.

Leia a íntegra da nota divulgada pela Faculdade de Direito:

Tristes e indignados, tivemos ciência na noite de ontem de uma manifestação racista e homofóbica nas dependências de nossa instituição.

A Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo vem a público externar seu repúdio a esse tipo de comportamento. Temos como valores fundamentais a democracia e a dignidade da pessoa humana, totalmente incompatíveis com qualquer atitude de natureza preconceituosa.

Ao longo de mais de 50 anos de existência, a FDSBC jamais tolerou manifestações semelhantes e renova seu compromisso hoje e sempre de incentivar a solidariedade e o convívio civilizado e plural entre todos os seres humanos.

Determinamos medidas urgentes, dentre as quais a instauração de Sindicância para apurar o fato e identificar o responsável, além de oficiar a autoridade policial competente e preservar intacto o local dos fatos para que sejam tomadas as providências legais cabíveis.

Criaremos um Grupo de Trabalho tendente a apresentar um conjunto de ações pedagógicas contra a intolerância, tais como, Ciclo de Palestras, Ciclo de Cinema etc. e convocaremos audiência pública para que a questão possa ser discutida com toda a Comunidade Acadêmica.

São Bernardo do Campo, 22 de março de 2018.

Prof. Rodrigo Gago Freitas Vale Barbosa

Diretor Da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo

 

Acompanhe tudo sobre:Faculdades e universidadesRacismoSão Bernardo do Campo (SP)

Mais de Brasil

Em Porto Alegre, Defesa Civil alerta para risco de novos temporais com ‘ventos intensos’ e granizo

Ministério da Saúde amplia vacinação contra dengue; veja nova faixa etária

Reviravolta em julgamento sobre 'sobras eleitorais' pode anular eleição de sete deputados; entenda

Privatização da Sabesp será concluída em 22 de julho; veja os mais cotados para vencer a disputa

Mais na Exame