Acompanhe:

"Covid-19 desacelera no Brasil, mas relaxamento pode reverter avanços"

A afirmação é da diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Carissa Etienne; segundo ela, a América Latina é a região que mais precisa de vacinas

Modo escuro

Continua após a publicidade
Paciente sendo transferido no Pará: alerta ligado mesmo com início de desaceleração (TARSO SARRAF/Getty Images)

Paciente sendo transferido no Pará: alerta ligado mesmo com início de desaceleração (TARSO SARRAF/Getty Images)

R
Reuters

Publicado em 21 de abril de 2021 às, 15h49.

Última atualização em 21 de abril de 2021 às, 16h21.

O Brasil registra desaceleração de casos de covid-19, incluindo na região Amazônica, atingida por forte crise no início do ano, mas o relaxamento de medidas sanitárias de alguns governos pode reverter a melhora, advertiu nesta quarta-feira a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Carissa Etienne.

O mundo segue mudando. Siga em evolução com a EXAME Academy

Etienne disse, porém, que os casos no Brasil permaneceram "alarmantemente altos", enquanto os casos no Chile, que teve "alguns meses difíceis", estavam chegando a uma estabilidade.

Quase todos os países da América Central relatam aumento nas infecções, tendo Cuba, Porto Rico e República Dominicana como os mais afetados e 137 casos de covid-19 registrados em abrigos para pessoas deslocadas pelas erupções vulcânicas em São Vicente e Granadinas.

Na América do Sul, disse ela, Colômbia, Venezuela, Bolívia, Uruguai e Argentina são os países mais afetados no momento, enquanto o México teve um ligeiro aumento de casos após o feriado de Páscoa e o relaxamento de algumas medidas.

Etienne disse que a Opas se preocupa com a proliferação de "rumores insidiosos e teorias de conspiração" na região, que aumentam a hesitação em relação à vacina.

"A Opas está colaborando com empresas de tecnologia como Twitter, Google e Facebook para abordar notícias falsas e garantir que o público possa encontrar facilmente informações precisas", disse ela.

Ela repetiu o apelo por uma distribuição mais equitativa de imunizantes, exortando os países com excedentes a doá-las a outros que mais precisam.

"A América Latina é a região que atualmente tem maior necessidade de vacinas, essa região deve ser priorizada para distribuição de vacinas", afirmou.

"Esta é uma epidemia global. Ninguém estará seguro até que estejamos todos seguros."

Ciro Ugarte, diretor de Emergências de Saúde da Opas, disse que, devido à escassez de imunizantes na região, passaportes de vacinas não devem ser considerados como mecanismo para limitar viagens, porque agravaria a discriminação contra esses países.

Segundo ele, a Opas viu evidências que o segundo pagamento da Venezuela pelo acesso às vacinas por meio da iniciativa Covax está em andamento e espera que possa ser finalizado "o mais rápido possível" para distribuição a 20% da população, ou 5,7 milhões de pessoas.

Etienne disse que a Covax já forneceu mais de 4,2 milhões de doses da vacina contra covid-19 para 29 países nas Américas, com a previsão de chegada de mais 90.000 à Bolívia nesta quarta.

(Reportagem de Aislinn Laing, edição de Nick Zieminski)

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importante em tempo real.

Últimas Notícias

Ver mais
Brasil vai colher frutos por liderar regulação de cripto na América Latina, diz executiva da Ripple
Future of Money

Brasil vai colher frutos por liderar regulação de cripto na América Latina, diz executiva da Ripple

Há 18 horas

Mortes por dengue mais do que triplicam no Peru
Mundo

Mortes por dengue mais do que triplicam no Peru

Há um dia

COP30: ONU Clima aposta no papel do Brasil em desenho de modelos de financiamento
ESG

COP30: ONU Clima aposta no papel do Brasil em desenho de modelos de financiamento

Há 2 dias

Morre Ziraldo, criador do 'Menino Maluquinho', aos 91 anos
Brasil

Morre Ziraldo, criador do 'Menino Maluquinho', aos 91 anos

Há 6 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais