Brasil

Como vai funcionar aeromóvel que liga terminais do Aeroporto de Guarulhos ao sistema de trens de SP

Veículo deve entrar em operação até julho conectando os trens da CPTM aos terminais do aeroporto

AeroGRU: transporte irá ligar trens da CPTM com os três terminais do Aeroporto de Guarulhos (AeroGRU/Divulgação)

AeroGRU: transporte irá ligar trens da CPTM com os três terminais do Aeroporto de Guarulhos (AeroGRU/Divulgação)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 3 de fevereiro de 2024 às 15h44.

Última atualização em 15 de fevereiro de 2024 às 12h00.

Em alguns meses, os passageiros que viajarem pelo Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, poderão chegar até lá por meio de um aeromóvel que viajará a até 11 metros de altura. O transporte, chamado de "people mover", terá dois vagões com capacidade para 200 pessoas, em um trajeto de 2,7 quilômetros.

A obra, que teve início no governo passado, entrou no roteiro de visita de obras paulistas de ministros do presidente Lula, neste sábado, 3, com ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais (SRI), Alexandre Padilha; ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho; e o ministro de Transportes, Renan Filho. A previsão é que o aeromóvel comece a operar até julho deste ano.

"O aeromóvel será fundamental para melhorarmos a mobilidade urbana de Guarulhos", diz Silvio Costa, que acrescenta que o governo estuda a criação de um novo aeroporto em São Paulo para melhorar "o volume de investimentos no estado".

Orçada inicialmente em 272 milhões de reais, a obra deverá custar pouco mais de 300 milhões de reais, vindos de recursos federais e privados. O projeto foi fruto de um termo aditivo ao contrato de concessão do aeroporto de Guarulhos, firmado quando o agora governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, era ministro da Infraestrutura do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Como funciona o "people mover" de Guarulhos

O objetivo do aeromóvel é fornecer uma ligação direta entre os trens da CPTM e o aeroporto, que é o mais movimentado do país. Hoje, a estação de trem mais próxima dos terminais está a 2,5 km de distância. Quem vai ao Aeroporto de transporte público precisa pegar um ônibus operado pela concessionária GRU Airport, o que deixará de ser necessário com o "people mover".

Com capacidade de transportar 2.000 pessoas por hora, o aeromóvel contará com duas composições com capacidade de até 200 passageiros cada uma. O trajeto da CPTM até os três terminais levará seis minutos e será operado pelo AeroGRU – formado pelas empresas AEROM, HTB, FBS, e TS Infraestrutura – pelos próximos dez anos.

O sistema, que irá substituir os ônibus gratuitos que hoje ligam a CPTM aos terminais, é operado de forma automatizada por uma central de comando. Uma das vantagens é o baixo consumo energético, além da não emissão de poluentes, como o CO2.

Tecnologia de propulsão e início gradual

A tecnologia, que foi desenvolvida no Brasil e já opera no Aeroporto de Porto Alegre, faz o transporte dos vagões com um sistema automatizado de propulsão pneumática, que cria uma espécie "colchão de ar" ao longo da via, responsável pelo movimento do trem.

"É um sistema com apelo ambiental, porque do ponto de vista energético é muito eficiente, com gasto de 80% menos de energia", diz Marcus Coester, CEO da Aerom, que lidera o consórcio.

Coester explica que a construção da infraestrutura do aeromóvel "está praticamente concluída". A próxima etapa do projeto, explica ele, é a de comissionamento, que envolve a integração de oito subsistemas que compõem o transporte, como o de propulsão e o elétrico.

O projeto chegou a ser previsto para o primeiro trimestre deste ano, mas foi adiado para ser entregue até a metade de 2024. A operação, explica Coester, vai começar de forma gradual, primeiro com horário limitado e velocidade menor para, depois, chegar à capacidade total.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de Guarulhos

Mais de Brasil

Pressionado por 'efeito Marçal', Nunes anuncia coronel da Rota como vice nesta sexta

Toffoli abre divergência e STF não forma maioria para descriminalizar porte de maconha

Moraes Arquiva Inquérito contra Google e Telegram sobre PL das Redes Sociais

Governo autoriza uso da Força Nacional no RS por 30 dias

Mais na Exame