Acompanhe:

Comércio cria 16.273 empregos em julho, alta mensal de 27,6%, diz FecomercioSP

O varejo alavancou o saldo positivo do comércio em julho, na margem. O segmento criou 10.473 postos de trabalho

Modo escuro

Continua após a publicidade
As informações são da Pesquisa do Emprego (Pesp) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) (Eduardo Frazão/Exame)

As informações são da Pesquisa do Emprego (Pesp) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) (Eduardo Frazão/Exame)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 9 de setembro de 2022 às, 19h01.

Última atualização em 9 de setembro de 2022 às, 19h15.

O comércio do estado de São Paulo registrou criação líquida de 16.273 vagas formais de trabalho em julho. O resultado se deu a partir de 122.379 admissões e 106.106 desligamentos, e é o melhor desde novembro de 2021 (37.923 empregos). O desempenho foi 27,6% maior do que o registrado no mês anterior, em junho — consolidando a maior alta na margem registrada em 2022 para o critério. Em comparação a julho de 2021, porém, houve recuo de 32,0% na criação de postos de trabalho com carteira assinada.

As informações são da Pesquisa do Emprego (Pesp) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), que utiliza dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

O varejo alavancou o saldo positivo do comércio em julho, na margem. O segmento criou 10.473 postos de trabalho. A retomada, de acordo com a FecomercioSP, ocorreu, principalmente, nas atividades que comercializam mercadorias de consumo não adiável, como é o caso do segmento de gêneros alimentícios.

"Os programas e as iniciativas do setor público para injeção de recursos na economia, em geral, contribuem para a evolução do mercado de trabalho, bem como para o avanço do crédito (e, consequentemente, do endividamento familiar). Este cenário é propício para as receitas empresariais e o avanço da confiança do empresário, impulsionando a geração de novos empregos", avalia a federação, em nota.

Os serviços, em contrapartida, geraram 20.030 empregos com carteira assinada, o menor desempenho registrado neste ano. O setor registrou 38.766 em junho deste ano e 40.762 em julho de 2021. Os serviços de transportes, armazenagem e correio (4.579 vagas), saúde e sociais (4.459) e de alojamento e alimentação (3.991) tiveram as maiores contribuições no resultado desta divulgação.

Na capital paulista, o comércio gerou 4.994 vagas com carteira assinada em julho e os serviços, 7.295 postos.

LEIA TAMBÉM:

Vale está com mais de 100 vagas abertas para trainee; saiba como se inscrever

Estágio e trainee: Ambev, Nestlé, Vale e mais empresas com vagas abertas

Últimas Notícias

Ver mais
McKinsey paga funcionários mal avaliados para procurarem emprego em outro lugar
seloCarreira

McKinsey paga funcionários mal avaliados para procurarem emprego em outro lugar

Há 5 dias

Concurso da Caixa: prazo para pagamento de inscrição termina nesta sexta-feira
seloCarreira

Concurso da Caixa: prazo para pagamento de inscrição termina nesta sexta-feira

Há uma semana

A decisão de carreira mais inteligente a ser tomada aos 20 anos, segundo CEO
seloCarreira

A decisão de carreira mais inteligente a ser tomada aos 20 anos, segundo CEO

Há uma semana

Payroll: desemprego nos EUA cai para 3,8% em março
Economia

Payroll: desemprego nos EUA cai para 3,8% em março

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais