Brasil

Ciclone extratropical vai chegar em SP? Saiba qual será o impacto do fenômeno na capital

Os efeitos do ciclone extratropical serão sentidos no Paraná, em São Paulo e no Rio de Janeiro; veja previsão do tempo

Ciclone: tempo irá mudar em SP (Nikada/Getty Images)

Ciclone: tempo irá mudar em SP (Nikada/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 12 de julho de 2023 às 12h23.

Última atualização em 12 de julho de 2023 às 12h46.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta a população da Região Sul do Brasil para a chegada nesta quarta-feira, 12, de um ciclone extratropical em decorrência de uma área de baixa pressão continental entre o norte da Argentina e o Paraguai. A Marinha do Brasil emitiu aviso de ressaca para Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

O fenômeno passará pelo litoral do Rio Grande do Sul e pelas serras gaúcha e catarinense. São esperadas rajadas de ventos de mais de 110 km/h em alguns pontos. O Instituto prevê ainda acumulados diários de até 100 milímetros de chuva em algumas áreas da região. E não são somente Rio Grande do Sul e Santa Catarina - estados onde passará o ciclone - que serão afetados.

Como o ciclone extratropical vai afetar SP?

Os efeitos do ciclone serão sentidos no Paraná, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Apesar do sol e tempo seco nos últimos dias, o clima irá mudar a partir de quinta-feira nos três estados. Pancadas de chuva e frio serão predominantes. 

De acordo com o Climatempo, chove na capital paulista na quinta-feira, 13. Uma queda brusca de temperatura irá marcar a sexta-feira, com minima de 9º. O final de semana será marcado por baixas temperaturas, com a máxima não passando de 22º no sábado e 26º no domingo. 

Estados do Sul em alerta

O governo dos três estados publicaram em suas redes sociais alertas à população. No Paraná, onde o fenômeno será mais ameno, o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental (Simepar-PR) informou que uma ventania deve atingir todo o estado, acompanhada de fortes chuvas e queda acentuada de temperatura.

Em Santa Catarina, o governo publicou uma série de recomendações sobre como agir em caso de temporais, principalmente alertando sobre os riscos com equipamentos eletrônicos.

Em suas redes sociais, o Governo do Rio Grande do Sul alertou a população sobre a possibilidade de "chuvas intensas e volumosas" próximo à costa do estado. A Defesa Civil do estado definiu a vigência do aviso entre os dias 11 e 13 desse mês, com risco de temporais isolados, descargas elétricas e queda de granizo no Noroeste, no Norte e no Nordeste gaúcho.

Quando o ciclone extratropical acaba?

De acordo com o Inmet, os ventos devem diminuir de intensidade partir da quinta-feira, 13, quando o ciclone extratropical deve se deslocar para o Oceano Atlântico e perder força.

O que é um ciclone extratropical?

Segundo o Clima Tempo, um ciclone extratropical é uma uma área de baixa pressão atmosférica onde os ventos giram ao redor de um centro, sempre no sentido horário, no caso do Hemisfério Sul, formando um círculo completo.

Quanto mais baixa a pressão do ar no centro do ciclone, mais fortes são os ventos e maior o potencial para o desenvolvimento de nuvens muito extensas, que provocam chuva volumosa e forte, ventania, raios e eventualmente granizo.

Acompanhe tudo sobre:ChuvasClima

Mais de Brasil

O que é um tributo e por que devemos pagá-lo? 

Mendonça é eleito para TSE e elogia gestão de Moraes em meio a 'turbulências'

Em meio às enchentes no RS, Marinha alerta para ressacas com ondas de até 3 metros no litoral gaúcho

Anvisa endurece regras para prescrição de zolpidem por relatos de uso abusivo e efeitos adversos

Mais na Exame