Brasil

Chanceler de Milei visita o Brasil e cumpre primeira agenda com governo Lula

Diana Mondino vai se reunir com ministro Mauro Vieira para discutir assuntos como cooperação na área de energia e de defesa e o fortalecimento do Mercosul

À esqueda, Diana Mondino, chanceler da Argentina

À esqueda, Diana Mondino, chanceler da Argentina

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 15 de abril de 2024 às 06h41.

A chanceler da Argentina, Diana Mondino, visita o Brasil nesta segunda-feira, 15, ocasião em que cumpre agendas com o governo brasileiro. A economista se reúne com o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, em Brasília, para discutir assuntos como a infraestrutura física da fronteira, a cooperação na área de energia e de defesa, a hidrovia Paraguai-Paraná, e o fortalecimento do Mercosul.

Esta é a primeira visita da chanceler ao Brasil em uma agenda bilateral entre os dois países desde a posse do presidente Javier Milei. Mondino esteve no país ainda durante a transição do governo de Alberto Fernández para a gestão de Milei, e chegou a se encontrar com Mauro Vieira. Na ocasião, ela entregou o convite para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participasse da posse em dezembro. O presidente não foi à posse diante da presença do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que teve lugar de destaque no evento.

Depois, em fevereiro, Mondino esteve na reunião de chanceleres no G20, no Rio de Janeiro, ocasião em que conversou com o ministro brasileiro.

No mês passado, ocorreu na Argentina a quinta Reunião do Mecanismo de Coordenação Política Brasil-Argentina, que é copresidida pelos vice-chanceleres dos dois países. O encontro, que havia sido realizado em Brasília em 2023, é o principal foro regular para discutir a coordenação político-diplomática entre os dois países.

Durante a corrida presidencial argentina, o governo brasileiro apoiou a eleição de Sergio Massa, que seria o sucessor de Fernández. Após o primeiro turno, quando Massa estava na liderança, o ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta, chegou a parabenizá-lo nas redes sociais. "Parabéns, amigo Sergio Massa. Viva o povo Argentino", escreveu.

Antes disso, Lula e Milei trocaram críticas. Quando Milei venceu a disputa, o presidente petista sequer ligou para parabenizá-lo. Mais recentemente, em março, Lula afirmou que o presidente argentino “critica tudo” e o comparou com Bolsonaro. Milei, por sua vez, também vem fazendo críticas a Lula. Em fevereiro, ele compartilhou em suas redes fala críticas ao presidente que falavam em autoritarismo.

Acompanhe tudo sobre:Javier MileiArgentina

Mais de Brasil

Relator vota pela cassação do governador Cláudio Castro e do vice

Chuvas no RS: governo vai propor flexibilizações na Lei de Licitações para situação de calamidade

Celular Seguro vai enviar alerta a quem comprar aparelho furtado ou roubado

Rumo a um Novo Ensino Médio: os desafios e perspectivas da reforma da reforma

Mais na Exame