Brasil

Carnaval: SP registra redução de 48% nos casos de roubos e furtos de celulares

A administração estadual informou que houve ocorrências de 686 aparelhos no período de 9 a 14 de fevereiro, com 597 furtos e 89 roubos

Carnaval: número de furtos e celulares caiu em relação ao ano passado (BRUNO ROCHA/Estadão Conteúdo)

Carnaval: número de furtos e celulares caiu em relação ao ano passado (BRUNO ROCHA/Estadão Conteúdo)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 14 de fevereiro de 2024 às 16h37.

Última atualização em 14 de fevereiro de 2024 às 16h39.

Os roubos e furtos de celulares registrados durante em blocos de Carnaval tiveram queda de 48% no estado de São Paulo, em comparação ao período da festa em 2023, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 14, pela Secretaria de Segurança Pública do estado.

A administração estadual informou que houve ocorrências de 686 aparelhos no período de 9 a 14 de fevereiro, com 597 furtos e 89 roubos. No Carnaval do ano passado, foram registrados 1.320 delitos entre 18 e 21 de fevereiro – 1.163 furtos e 157 roubos.

O levantamento foi feito com base nos registros de boletins de ocorrências e considera apenas casos em que as vítimas indicaram no boletim que o crime aconteceu em eventos relacionados ao Carnaval.

O governo do estado reforçou as medidas de segurança durante os festejos. A Polícia Militar mobilizou 15 mil policiais e 6 mil viaturas. O efetivo ficou empenhado entre os dias 5 e 16, e também estarão no pós-carnaval, nos dias 17 e 18.

O trabalho foi coordenado pelo Centro de Operações da PM (Copom), que montou um Gabinete de Comando e Controle, com a integração de diversos órgãos do Estado e da Prefeitura de São Paulo.

“Nosso planejamento estratégico teve como foco a integração entre as polícias, trabalho de inteligência e alto grau de monitoramento”, destacou o secretário da Segurança Pública, Guilherme Derrite, em nota. “Mais uma vez, repetimos o sucesso na segurança do maior Carnaval de rua do mundo, o que evitou que a festa fosse palco para o crime.”

Queda geral de 9,3%

O levantamento do governo de SP também aponta uma queda das ocorrências gerais de roubos e furtos de celulares ao longo do Carnaval de 2024, independentemente do evento ou local em que as vítimas estavam quando os crimes aconteceram. Houve uma queda de 9,3% nos delitos, quando comparados ao período carnavalesco do ano passado.

A Polícia Civil recebeu 3.159 queixas relacionadas à subtração de celulares neste ano. A maior parte foi de furto, com 2.005 registros. No Carnaval de 2023, foram elaborados 3.486 boletins de ocorrências similares.

54 suspeitos presos

Neste ano, a Polícia Civil atuou, de forma inédita, com agentes que atuaram diretamente nos blocos. Ao longo da Operação Carnaval, na capital, 54 suspeitos foram presos. Os policiais ainda recuperaram 183 aparelhos celulares e apreenderam 598 cartões bancários.

A PM, por meio do Copom, recebeu no período de Carnaval 299 chamados relacionados a furtos e roubos de celulares na capital. A queda foi de 68% na comparação ao Carnaval de 2023, quando o Copom foi acionado 955 vezes pelos foliões.

De acordo com a PM, 622 pessoas foram presas em território paulista durante o Carnaval deste ano – 148 detidos eram procurados pela Justiça. A corporação ainda apreendeu 47 armas e retiraram das ruas pouco mais de 600 quilos de drogas.

Acompanhe tudo sobre:CarnavalCelularesRoubos

Mais de Brasil

Já conhece o CRAS? Veja o que é, serviços e como utilizar esse serviço de assistência social

PL e PT recorrem ao TSE contra julgamento que livrou Moro da cassação

PF faz operação contra lavagem do dinheiro do tráfico internacional e Justiça bloqueia R$ 35 mi

Mais na Exame