Acompanhe:

Barroso sinaliza que posse de Dino, se aprovado no Senado, deve ocorrer apenas em 2024

Ministro da Justiça foi indicado por Lula para ocupar vaga aberta com aposentadoria da ministra Rosa Weber

Modo escuro

Continua após a publicidade
Barroso: Acharia mais razoável que ele tomasse posse depois do recesso, em meados de fevereiro (Roberto Jayme/Ascom/TSE/Reprodução)

Barroso: Acharia mais razoável que ele tomasse posse depois do recesso, em meados de fevereiro (Roberto Jayme/Ascom/TSE/Reprodução)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, sinalizou nesta quarta-feira que, em caso de aprovação pelo Senado do nome de Flávio Dino para a Corte, sua posse deve ficar apenas para 2024, após o recesso do Judiciário.

— Acharia mais razoável que ele tomasse posse depois do recesso, em meados de fevereiro, antes ou depois do Carnaval, para que não precise ser feita uma posse corrida — afirmou a jornalistas.

O presidente do STF não descarta a possibilidade de que Dino possa ser empossado ainda este ano, caso seja sua vontade. O Judiciário entra em recesso no dia 20 dezembro e, por isso, a posse do novo ministro deve ser feita até, no máximo, o dia 19.

A sabatina de Dino na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado está marcada para o próximo dia 13. Caso tenha votos suficientes, seu nome ainda precisa ser aprovado pelo plenário da Casa por no mínimo 41 senadores.

Flávio Dino foi indicado nesta segunda-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para ocupar a vaga aberta com a aposentadoria da ministra Rosa Weber. O ministro da Justiça, de 55 anos, herdará ao menos 344 ações que estão no acervo da magistrada.

O ministro, que também é senador, já deu início à peregrinação no Senado rumo à obtenção de votos favoráveis. Relator do seu processo na CCJ, o senador Weverton Rocha (PDT-MA), diz ter a expectativa de que Dino terá no mínimo 50 votos

Leia também: Câmara aprova marco legal de usinas eólicas offshores com benefício a usinas de carvão, veja mudança

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Líder do governo no Senado diz que comparação de Lula entre Gaza e o Holocausto 'não é pertinente'
Brasil

Líder do governo no Senado diz que comparação de Lula entre Gaza e o Holocausto 'não é pertinente'

Há 3 horas

Dino afirma que pode disputar eleições após aposentadoria do STF
Brasil

Dino afirma que pode disputar eleições após aposentadoria do STF

Há 3 horas

Enel SP é multada em mais de R$ 273 milhões apenas em fevereiro
Brasil

Enel SP é multada em mais de R$ 273 milhões apenas em fevereiro

Há 3 horas

Ministério reúne gestoras de aeroportos e discute prioridades de R$ 20 bilhões em investimentos
Brasil

Ministério reúne gestoras de aeroportos e discute prioridades de R$ 20 bilhões em investimentos

Há 4 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais