Brasil

Aprovação de Dilma supera a de Alckmin em SP

A conclusão é de levantamento realizado com 7.650 pessoas, de 19 municípios da região, pelo Instituto Unidade de Pesquisa

Alckmin e Dilma: governador de SP vê necessidade de novo aeroporto urbano no estado (Antonio Cruz/ABr)

Alckmin e Dilma: governador de SP vê necessidade de novo aeroporto urbano no estado (Antonio Cruz/ABr)

DR

Da Redação

Publicado em 19 de julho de 2012 às 14h05.

São Paulo - O governo da presidente Dilma Rousseff (PT) conta com grau maior de aprovação na Região Metropolitana de Campinas (SP) do que a administração do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Apesar da administração do governador tucano também ser bem avaliada nessa região, a da presidente petista leva um pouco mais de vantagem. A conclusão é de levantamento realizado com 7.650 pessoas, de 19 municípios da região, pelo Instituto Unidade de Pesquisa (UP).

A sondagem aponta que a administração da presidente é avaliada como "ótima" ou "boa" por 51,8%, como "regular" por 28,8% e como "ruim" ou "péssima" por 16,5% dos entrevistados, sendo que 2,9% não souberam responder. A gestão do governador de São Paulo, por sua vez, é considerada "ótima" ou "boa" por 49,7%, "regular" por 33,1% e "ruim" ou "péssima" por 11,%, sendo que 5,6% não souberam responder. O levantamento foi promovido entre os meses de outubro e novembro e tem margem de erro de 1,1 ponto porcentual, para mais ou para menos.

O crescimento da popularidade de Dilma Rousseff em São Paulo, Estado administrado por quase duas décadas pelo PSDB, tem preocupado membros do Palácio dos Bandeirantes. O receio é de que o aumento da popularidade da presidente, que integra o principal partido de oposição ao PSDB em São Paulo, ameace a reeleição do tucano em 2014.

Na atual gestão à frente do Palácio dos Bandeirantes, o governador tem evitado criticar o governo federal e se esforçado para demonstrar proximidade com a atual mandatária do Palácio do Planalto. Em mais de uma solenidade, o tucano e a petista fizeram questão de trocar elogios, tendo inclusive viajado juntos, no avião presidencial, em viagem a São José do Rio Preto para a assinatura de convênios entre os programas Minha Casa, Minha Vida e Renda Cidadã.

A Unidade de Pesquisa (UP), fundada em 1998, é presidida pelo analista político Sidney Kuntz, especialista em marketing político e pesquisas eleitorais e administrativas. Kuntz é um dos precursores do marketing político no País - realizou o I Congresso Internacional de Marketing Político, em 1988, em parceria com alguns órgãos de imprensa e que reuniu representantes de partidos do País, dos EUA, da Espanha e Argentina. E também foi sócio fundador da Brasmarket, em 1982.

Acompanhe tudo sobre:Geraldo AlckminGestão públicaGovernadoresGoverno DilmaPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileiros

Mais de Brasil

Pré-candidatos tentam evitar 'palavras-mágicas' para não serem punidos por campanha antecipada

Após prestigiar Boulos, Lula só deve participar de mais uma convenção de candidatos; saiba qual

No Brasil para o G20, secretária do Tesouro dos EUA discutirá economia e geopolítica

Lula recebe Tony Blair, ex-primeiro-ministro britânico, nesta segunda-feira, no Palácio do Planalto

Mais na Exame