Brasil

Alinhamento dos planetas: saiba como, quando e onde assistir fenômenos em cinco capitais do Brasil

Veja como se preparar em cinco cidades e suas regiões

Planetas novos: Nasa anunciou a descoberta de sete exoplanetas (Nasa/Reprodução)

Planetas novos: Nasa anunciou a descoberta de sete exoplanetas (Nasa/Reprodução)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 28 de junho de 2024 às 06h36.

Saturno, Marte e Júpiter e a Lua,vão estar alinhados no céu, por volta das 6h25, no horário de Brasília, deste sábado, 29. O fenômeno astronômico, chamado de conjunção, poderá ser visto a olho nu em todo o Brasil, assim como em todo o hemisfério sul e norte. No entanto, as orientações para assistir ao espetáculo muda um pouco de região para região. Veja como se preparar em cinco capitais do país:

O que é o alinhamento de planetas?

Uma conjunção ocorre quando dois ou mais corpos celestes aparecem próximos no céu. Ele é causado por uma ilusão de ótica, que faz com que os astros pareçam formar uma linha reta, apesar de estarem a milhares de quilômetros de distância.

Quais são os planetas que estarão visíveis a olho nu?

Os cinco planetas visíveis a olho nu no céu noturno são Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Destes, três farão parte da conjunção com a Lua no sábado. Urano estaria entre Marte e Júpiter no céu, mas não é visível a olho nu.

Como observar outras conjunções no céu noturno?

O fenômeno ocorrerá com mais visibilidade no dia 29 de junho, porém o alinhamento dos planetas com a Lua também deve ser visível dias antes ou depois. Na quinta e sexta-feira, também será possível observar duas outras conjunções no céu noturno.

A Lua aparentará estar bem próxima de Saturno durante a madrugada do dia 27. Ambos os astros devem nascer na direção leste. Já no dia 28, também será possível ver Júpiter que passa ao lado do aglomerado de estrelas das Híades, pouco antes do amanhecer, também na direção leste.

Como observar o alinhamento dos planetas no Brasil?

O melhor horário para observar o alinhamento dos planetas, que estará visível em todo o país, será pouco antes do amanhecer. A olho nu, será possível visualizar a conjunção com clareza, próximo ao horizonte, na direção leste. Os astros estarão espalhados no céu em um campo de visão bem amplo, por isso, para observar com um binóculo ou telescópio, será necessário ver cada planeta separadamente.

É preferível buscar um local sem obstáculos bloqueando a visão do horizonte para observar o fenômeno. Além disso, é ideal buscar lugares mais distantes dos grandes centros, onde a luz da cidade pode atrapalhar a visualização do céu noturno. Saiba como assistir nestas capitais e regiões:

Manaus

Para quem vive no Amazonas, Acre ou nos estados das regiões Centro-Oeste e Norte que não estão no horário de Brasília, é preciso se preparar para assistir ao fenômeno um pouco mais cedo. Para quem está no horário padrão do Amazonas, o espetáculo deve acontecer por volta das 5h45 da manhã. Já no Acre, que tem seu fuso específico, é bom estar preparado por volta das 4h45.

Rio de Janeiro

Em uma cidade cheia de praias, como o Rio de Janeiro, é preciso saber que nem todas estão viradas para a direção correta do fenômeno. As melhores praias estão na zona sul, principalmente entre Copacabana e o Centro, já que a orla nesta área é virada para leste, assim tendo visibilidade total do evento.

São Paulo

O fenômeno deve acontecer bem rente à linha do horizonte, por isso, em cidades cheias de prédios, como São Paulo, é preciso se programar para estar em um local bem alto, onde seja possível ter um campo de visão amplo, sem construções na frente. Além disso, é ideal se encaminhar para locais mais distantes dos grandes centros, que tenham muita luz, já que a iluminação artificial pode atrapalhar a visualização do céu noturno.

Recife

A orla de Recife, assim como a maioria das praias da região Nordeste, estão viradas para leste. O que torna a região, junto do Espírito Santo, um dos melhores lugares para quem quer apreciar o fenômeno deste sábado na praia. Toda a orla até o Rio Grande do Norte deve ter uma visualização clara do fenômeno.

Florianópolis

Assim como no Nordeste, a orla da região sul também terá visão privilegiada do evento, já que também está virada para leste. Em Floripa, é preferível escolher as praias no lado da ilha virado para o oceano, já que será mais fácil observar a linha do horizonte sobre o mar.

 

Acompanhe tudo sobre:Astronomia

Mais de Brasil

Aeroportos, portos, energia e água: Servidores anunciam greve geral; entenda

'Prioridade é acelerar investimentos e universalizar até 2029': Natália Resende analisa nova Sabesp

União Europeia doa 20 milhões de euros ao Fundo Amazônia

Novo lança candidatura de Carol Sponza à prefeitura do RJ com apelo ao voto feminino

Mais na Exame