Acompanhe:

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) espera que o PIB do agronegócio feche 2023 com uma queda de 0,94%, e 2021 com com um resultado que varia de 0% a -2%. A entidade apresentou um balanço do setor nesta quarta-feira.

Neste ano, a principal razão apontada para o resultado negativo é o comportamento “desfavorável dos preços do agronegócio”, afetando todos os seus segmentos. Por outro lado, houve recorde de produção de grãos em 322,8 milhões de toneladas na safra 2022/23.

Agronegócio

Ainda assim, o PIB do agronegócio pode alcançar R$ 2,6 trilhões em 2023 – terceiro maior valor da série histórica iniciada em 1996, atrás apenas de 2021 e 2022.

A queda não será maior devido “aos excelentes resultados da produção” agroindústria pecuária, diz a CNA.

Para 2024, a relação entre custos de produção e a queda no preço das commodities também pode comprometer a receita do setor. Efeitos climáticos, sobretudo o El Niño, deve impactar também a produtividade no Brasil.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Omã abre mercado para bovinos vivos ao Brasil, informa Ministério da Agricultura
EXAME Agro

Omã abre mercado para bovinos vivos ao Brasil, informa Ministério da Agricultura

Há 23 horas

UE propõe flexibilizar exigências e reduzir os controles sobre os agricultores
EXAME Agro

UE propõe flexibilizar exigências e reduzir os controles sobre os agricultores

Há um dia

Vendas do agro ao exterior atingem US$ 11,7 bi
EXAME Agro

Vendas do agro ao exterior atingem US$ 11,7 bi

Há um dia

Agricultores levam seus tratores a Madri para mostrar insatisfação com política agrícola europeia
EXAME Agro

Agricultores levam seus tratores a Madri para mostrar insatisfação com política agrícola europeia

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais