Acompanhe:

Evo Morales pensa em retirar Bolívia da CIDH

Segundo Morales, o organismo é dependente dos Estados Unidos, manipulado pela direita e tem como objetivo julgar outras nações

Modo escuro

Continua após a publicidade
EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

D
Da Redação

Publicado em 18 de março de 2013 às, 14h42.

La Paz - O presidente da Bolívia, Evo Morales, pleneja retirar seu país da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) pois segundo sua opinião o organismo é dependente dos Estados Unidos, é manipulado pela direita e tem como objetivo julgar outras nações.

"Estou pensando seriamente em nos retirar da CIDH, que tem sede nos Estados Unidos e os Estados Unidos não ratificaram nenhum acordo de defesa dos direitos humanos", disse o líder boliviano em entrevista coletiva.

"Eu considero a CIDH como outra base militar", disse Morales, para quem o organismo é financiado pelos Estados Unidos para "tentar julgar os países".

A sede da CIDH, um órgão autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA), fica em Washington, mas os Estados Unidos não ratificaram a Convenção Americana de Direitos Humanos, o principal instrumento sobre o tema no continente.

Morales acrescentou que "a direita pró-capitalista e pró-imperialista usa a CIDH" e que a OEA enviava missões à Bolívia para defender e não condenar presidentes e governos "que estavam massacrando o povo boliviano".

"Após conhecer e seguir conhecendo estas instituições, pessoalmente estou fazendo uma profunda avaliação, que é melhor renunciar, nos retirar, não levar em conta", argumentou Morales.

"Isso não significa violar os direitos humanos, mas também queremos dignidade e soberania e colocar esta classe de instituições em seu lugar", acrescentou o líder.

Morales falou do tema ao se referir ao processo que um grupo de indígenas abriu na CIDH contra o presidente por ser oporem a intenção do governo de construir uma estrada na reserva ecológica Território Indígena Parque Nacional Isiboro Sécure (TIPNIS). EFE

Últimas Notícias

Ver mais
Erdogan diz que Otan não deve contar com aval para adesão da Suécia antes de julho
Agências

Erdogan diz que Otan não deve contar com aval para adesão da Suécia antes de julho

Há 8 meses

'Brasil não pode mais ser marginalizado exterior', diz Lula em BH
Agências

'Brasil não pode mais ser marginalizado exterior', diz Lula em BH

Há um ano

Japonês Ei-ichi Negishi, Nobel de Química em 2010, morreu aos 85 anos
Agências

Japonês Ei-ichi Negishi, Nobel de Química em 2010, morreu aos 85 anos

Há 2 anos

STJ manda prender homem que atropelou filho de Cissa Guimarães
Agências

STJ manda prender homem que atropelou filho de Cissa Guimarães

Há 5 anos

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais