Exame.com
Continua após a publicidade

Richard Jackson fala sobre o envelhecimento da população

Maior especialista na área, Richard Jackson dá sua opinião sobre as consequências do envelhecimento da população nos países ricos e emergentes

Richard Jackson fala sobre o envelhecimento da população
D
Da Redação

Publicado em 10 de novembro de 2015 às, 09h01.

Última atualização em 6 de dezembro de 2018 às, 15h58.

São Paulo - O envelhecimento da população deve afetar praticamente todas as dimensões da vida pública e privada em todo o mundo, diz Richard Jackson, fundador e presidente da Global Aging Institute (GAI) e maior especialista na área. Confira isso e outros assuntos na entrevista completa.  

Continua após a publicidade

Veja Também

BNDES aprova R$ 88,5 milhões para expansão da internet de banda larga na PB e no RN
Brasil

Há 3 horas • 2 min de leitura

BNDES aprova R$ 88,5 milhões para expansão da internet de banda larga na PB e no RN

Como a Nvidia (NVDA) virou destaque entre as Big Techs
seloMercados

Há 3 horas • 2 min de leitura

Como a Nvidia (NVDA) virou destaque entre as Big Techs

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Greve mantém Torre Eiffel fechada na manhã de sábado
Mundo

Há 3 horas • 3 min de leitura

Greve mantém Torre Eiffel fechada na manhã de sábado

Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras
seloNegócios

Há 3 horas • 5 min de leitura

Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras

Essas 3 ações pagam dividendos mensais; veja como investir
seloOnde Investir

Há 3 horas • 3 min de leitura

Essas 3 ações pagam dividendos mensais; veja como investir

Nubank reporta números fortes no 4T23, mas divide mercado; saiba o que dizem os analistas
seloMercados

Há 3 horas • 3 min de leitura

Nubank reporta números fortes no 4T23, mas divide mercado; saiba o que dizem os analistas

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB
Economia

Há 3 horas • 4 min de leitura

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB