Tecnologia

Wikipédia faz 20 anos, remando contra a maré e mais popular do que nunca

Sem depender de publicidade ou assinaturas, Wikipédia cresceu organicamente, com doações e voluntários.

Wikipédia: valor do site é difícil de ser estimado, já que ele tem um modelo econômico baseado em doações (Ali Balikci/Anadolu Agency/Getty Images)

Wikipédia: valor do site é difícil de ser estimado, já que ele tem um modelo econômico baseado em doações (Ali Balikci/Anadolu Agency/Getty Images)

TL

Thiago Lavado

Publicado em 15 de janeiro de 2021 às 06h00.

A cultura apregoada pelas startups que se tornaram gigantes de tecnologia é bastante comum no universo dos negócios. “Mova-se rápido e quebre as coisas”, ganhos de escala, sprint design são motes e meios de trabalho que permitiram agilidade a muitas empresas com base nos modelos criados por gigantes como Facebook e Google.

Mas uma das maiores organizações da internet nunca adotou nada disso. O Wikipédia faz 20 anos nesta sexta-feira, 15, sendo um absoluto desafiante ao modelo padrão para sucesso no meio digital. O site cresceu de maneira orgânica, não coleta dados de usuários, não tem modelo de venda de publicidade ou de assinaturas: sobrevive por meio de uma organização sem fins lucrativos e através da doação de leitores e usuários.

O modelo diferenciado não impediu que o site crescesse à revelia de muita gente, inclusos professores e acadêmicos, que dizia que não se podia confiar na Wikipédia. A enciclopédia chega aos 20 anos como o maior e mais lido trabalho de referência já feito. Lá estão 55 milhões de artigos, escritos em centenas de idiomas por voluntários. Pouco mais de 1 milhão deles estão em português.

Dados da companhia de análise Alexa Internet, cuja dona é a Amazon, apontam que a Wikipédia é o 13° site mais visitado em todo o mundo, à frente de sucessos como Instagram ou Netflix.

Apesar disso, estimar o valor da Wikipédia é uma tarefa difícil. Sem um modelo claro de parcerias e faturamento por doações, não há como usar técnicas empresariais padrão para definir o quanto vale o trabalho prestado. Um estudo de 2018 aponta que o consumidor americano médio atribui um valor de 150 dólares ao ano à Wikipédia. Isso daria ao portal uma avaliação de 42 bilhões de dólares — só nos Estados Unidos.

Há ainda que se contar as parcerias. Apple e Amazon usam as informações da Wikipédia para alimentar as inteligências de Alexa e Siri. O Google coloca artigos em caixas de destaque na busca. O Facebook apresenta links para o site como uma maneira de informar a audiência.

Até o TikTok tem uma maneira de apontar artigos da Wikipédia para que usuários busquem mais informações. Durante o início da pandemia de covid-19, a Organização Mundial de Saúde procurou a Wikimedia Foundation, responsável pelo site para ajudar a divulgar as informações mais precisas sobre o coronavirus.

Quando os smartphones se tornaram a interface padrão de uso da internet, muitos acreditavam que a Wikipédia poderia sumir, em meio a um acesso centrado mais em aplicativos, menos em websites. Não aconteceu. A Wikimedia prepara agora uma renovação do design do site e do app, depois de 10 anos sem mudanças, ao passo que busca ampliar os editores voluntários e trazer pessoas de países que pouco usam a plataforma, como a Índia.

A Wikipédia chegou até aqui crescendo de maneira diferente de outros grandes serviços digitais. E deve encarar os desafios dessa mesma maneira.

Acompanhe tudo sobre:Exame HojeInternetWikipedia

Mais de Tecnologia

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Vídeos curtos passam a ser a principal fonte de informação dos jovens, alerta relatório

69% dos brasileiros acreditam que seus aparelhos espionam suas conversas

Segurança em xeque: Microsoft prioriza lucro e deixa governo dos EUA vulnerável

Mais na Exame