Twitter nomeia Elon Musk para Conselho de Administração

Dono da Tesla e da SpaceX, e considerado o homem mais rico do mundo, Musk anunciou na segunda-feira a aquisição de 73,5 milhões de ações do Twitter, que equivalem a 9,2% do total
 (picture alliance / Colaborador/Getty Images)
(picture alliance / Colaborador/Getty Images)
Por AFPPublicado em 05/04/2022 16:01 | Última atualização em 05/04/2022 16:01Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A rede social Twitter anunciou nesta terça-feira, 5, que Elon Musk fará parte do Conselho de Administração da companhia, um dia depois que o magnata sul-africano se tornou seu principal acionista.

"Estou feliz em compartilhar que estamos nomeando @elonmusk para nosso conselho! Por meio de conversas com Elon nas últimas semanas, ficou claro para nós que ele traria grande valor ao nosso conselho", disse o CEO do Twitter, Parag Agrawal, em um tweet.

Dono da Tesla e da SpaceX, e considerado o homem mais rico do mundo, Musk anunciou na segunda-feira a aquisição de 73,5 milhões de ações do Twitter, que equivalem a 9,2% do total, o que levou a uma valorização de 27% dos papéis da companhia em Wall Street.

O investimento do magnata sul-africano na companhia alimentou as especulações sobre a aquisição do microblog, que é influente nos mundos político e midiático, mas cujo crescimento lucrativo se mostrou muitas vezes ilusório.

Segundo os analistas da consultoria financeira Wedbush, o convite de Agrawal mostra "um movimento amigável do Conselho de Administração do Twitter para receber Musk de braços abertos".

Isso poderia levar a mudanças estratégicas significativas para uma companhia "que ainda luta na 'corrida armamentista' das mídias sociais", acrescentou a Wedbush em comunicado.

Contudo, dada a propensão de Musk para realizar comentários polêmicos, os analistas aconselharam: "Peguem a pipoca!"  Anteriormente, Musk questionou o comprometimento da rede social com a liberdade de expressão, ecoando a posição dos apoiadores de Donald Trump, que esperam o retorno do ex-presidente americano à plataforma depois que ele foi banido da mesma após a invasão do Capitólio em 6 de janeiro do ano passado.

Agrawal classificou Musk "como um apaixonado e crítico intenso do serviço, que é exatamente o que precisamos" na companhia.  O CEO do Twitter também compartilhou uma enquete feita por Musk sobre a plataforma, perguntando se os usuários gostariam que fosse adicionada a função de editar tweets, e assinalou que "as consequências da pesquisa seriam importantes. Por favor, votem com cuidado".

Musk, por sua vez, disse que estava "ansioso para trabalhar com Parag e o Conselho de Administração para fazer melhorias significativas no Twitter nos próximos meses". O fundador da plataforma, Jack Dorsey, também louvou o movimento de Musk, e assinalou que o magnata "está profundamente preocupado com o nosso mundo e o papel do Twitter no mesmo".

Musk permanecerá no Conselho de Administração do Twitter até a reunião anual de acionistas da companhia em 2024, e prometeu não incrementar sua participação em mais de 14,9% nesse período, de acordo com documentos oficiais apresentados à Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês) dos EUA.