Depois de sugestão de Musk, Twitter vai testar botão de edição de tuítes

A ideia inicial é que a possibilidade de alteração não seja por tempo ilimitado. O usuário poderia editar a postagem até alguns minutos após a publicação
Twitter: A função será implementada inicialmente em um grupo limitado de usuários (Getty Images/Jaap Arriens/NurPhoto)
Twitter: A função será implementada inicialmente em um grupo limitado de usuários (Getty Images/Jaap Arriens/NurPhoto)
Por Da redação, com agênciasPublicado em 05/04/2022 21:05 | Última atualização em 06/04/2022 10:55Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Twitter anunciou nesta terça-feira, 5, que começará a testar um novo recurso de edição de tuítes nos próximos meses, surpreendendo seus usuários no mesmo dia em que disse que o presidente da Tesla, Elon Musk, se juntará ao seu conselho de administração. A função será implementada inicialmente em um grupo limitado de usuários.

Segundo a empresa, a ideia inicial é que a possibilidade de alteração não seja por tempo ilimitado. O usuário poderia editar a postagem até alguns minutos após a publicação.

Jay Sullivan, diretor de produtos de consumo do Twitter, disse em um tuíte que a empresa vem trabalhando desde o ano passado na construção de uma opção de edição, "o recurso do Twitter mais solicitado há muitos anos".

Sullivan escreveu que o recurso de edição levará tempo para ser ajustado, pois "sem coisas como limites de tempo, controles e transparência sobre o que for editado, o Edit pode ser usado indevidamente para alterar o registro da conversa pública". A empresa afirma que buscará ativamente "comentários e argumentos contrários antes de lançar o Edit", acrescentou.

A notícia ocorre quando a empresa enfrenta uma mudança mais ampla de direção, com Musk se tornando seu maior acionista e ingressando no conselho de administração depois de questionar o compromisso da plataforma de mídia social com a liberdade de expressão.

Musk começou a fazer pesquisas com os usuários do Twitter sobre um botão de edição depois de divulgar sua participação de 9,2% na empresa na segunda-feira. Nesta terça-feira, a pesquisa realizada por ele recebeu mais 4,2 milhões de votos, com 73,5% dos participantes manifestando apoio ao lançamento da ferramenta de edição.

O Twitter começará a testar o recurso em seu serviço de assinatura premium Twitter Blue Labs nos próximos meses para "aprender o que funciona, o que não funciona e o que é possível", disse.

Os membros do Twitter Blue obtêm acesso exclusivo a recursos premium e personalizações de aplicativos em troca de uma assinatura mensal.

Com Agência Reuters.