Trump anuncia que irá proibir o TikTok nos Estados Unidos

Aplicativo de vídeos curtos pertence à empresa chinesa e preocupa autoridades americanas de segurança digital
TikTok: vida do aplicativo pode ter chegado ao fim nos Estados Unidos (Dado Ruvic/File Photo/Reuters)
TikTok: vida do aplicativo pode ter chegado ao fim nos Estados Unidos (Dado Ruvic/File Photo/Reuters)
A
AFP

Publicado em 01/08/2020 às 09:00.

Última atualização em 01/08/2020 às 09:01.

O presidente Donald Trump anunciou nesta sexta-feira (31) que irá proibir a rede social TikTok nos Estados Unidos, após as autoridades americanas mostrarem preocupação com a possibilidade da plataforma ser usada como ferramento da inteligência chinesa.

Em declarações aos jornalistas durante viagem no avião presidencial Air Force One, Trump declarou: "Em relação ao TikTok, vamos proibi-lo nos Estados Unidos".

TikTok, um aplicativo de vídeos muito popular entre os jovens e que pertence à ByteDance, uma empresa com sede na China, tem cerca de um bilhão de usuários no mundo.

O The Wall Street Journal e a agência de notícia Bloomberg informaram mais cedo que Trump determinou a venda das operações americanas do TikTok, ao estimar que o serviço poderia ser usado pela inteligência chinesa.

Outros relatórios, incluindo um da Fox News, afirmaram que a Microsoft estava negociando para adquirir a rede social, cujo valor poderia alcançar dezenas de bilhões de dólares.

Funcionários e legisladores americanos expressaram nas últimas semanas preocupação com a possibilidade do TikTok ser usado pela China como ferramenta de espionagem. A empresa responsável pela rede social nega qualquer vínculo com o governo de Pequim.