Tecnologia
Acompanhe:

Empresa argentina Botmaker incorpora ChatGPT para clientes do Brasil

Com a ferramenta de inteligência artificial (IA), a empresa espera aumentar 9 vezes a velocidade dos serviços de atendimento aos clientes

ChatGPT: o robô inteligente da OpenAI também é capaz de contar piadas, responder dúvidas gerais e dar conselhos sobre a vida humana (NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

ChatGPT: o robô inteligente da OpenAI também é capaz de contar piadas, responder dúvidas gerais e dar conselhos sobre a vida humana (NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

A
André Lopes

12 de janeiro de 2023, 14h42

O ChatGPT, inteligência artificial (IA) que atende perguntas de usuários, já pode ser implementada por empresas brasileiras para atender consumidores em seus canais de atendimento ao cliente.

LEIA TAMBÉM: ChatGPT: conheça a inteligência artificial capaz de escrever artigos, roteiros e músicas

A novidade foi disponibilizada pela Botmaker, um empresa fundada na Argentina que já faz 30% do faturamento no Brasil, atendendo clientes como Arcos Dorados, Mercado Livre, Americanas e Adidas. A empresa cobra em média US$ 0,5 por usuário final (o cliente da conversa).

O nível de interação entre o atendimento ao cliente e os chatbots da Plataforma Botmaker pode atingir a mesma capacidade de entrega dos buscadores da web e, segundo a empresa, permite que os profissionais de atendimento e suporte melhorem a produtividade em até 9 vezes, digitando previamente as respostas às consultas recebidas.

De acordo com Júlio Zaguini, country manager da Botmaker Brasil, quando um cliente tem uma dúvida específica, o atendimento aciona a funcionalidade OpenAI, que entra em ação via plataforma Botmaker, trazendo opções de respostas que podem ser desde sugestões de presentes, até esclarecer dúvidas, informações adicionais, esclarecimentos e condições especiais.

''A aplicação é similar à do ChatGPT, atendendo diferentes segmentos e verticais de negócios de maneira universal, incluindo assuntos corporativos, comerciais, econômicos, acadêmicos e científicos”, completa o Country Manager da Botmaker Brasil.

A OpenAI utiliza uma tecnologia de IA chamada Generative Pre-Trained Transformer, eis o termo em inglês para a sigla GPT. O formato de diálogo permite que o ChatGPT responda a perguntas de acompanhamento, admita seus erros, conteste premissas incorretas e rejeite solicitações inadequadas.

Dado o potencial da ferramenta, atraiu a atenção de empresas como Microsoft, que já investiu US$ 1 bilhão no negócio, e ganhou a preferência na comercialização de novas tecnologias para serviços como o Bing e o Microsoft Design.

LEIA TAMBÉM: Microsoft espera que ChatGPT torne o Bing mais inteligente