Tecnologia

Regulador norueguês aplica multa diária de quase US$ 100 mil à Meta

Decisão proíbe o marketing comportamental no Facebook e no Instagram por três meses

Meta: big tech deverá pagar o equivalente a 1 milhão de coroas norueguesas por dia (Meta/Reprodução)

Meta: big tech deverá pagar o equivalente a 1 milhão de coroas norueguesas por dia (Meta/Reprodução)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 8 de agosto de 2023 às 13h19.

Última atualização em 8 de agosto de 2023 às 13h28.

Um regulador norueguês aplicou nesta terça-feira, 8, uma multa diária de quase US$ 100 mil (cerca de R$ 490 mil, na cotação atual) ao gigante da tecnologia Meta por ter utilizado dados de usuários das plataformas Facebook e Instagram para divulgar publicidade direcionada.

A Meta deverá pagar o equivalente a 1 milhão de coroas norueguesas por dia (US$ 97 mil ou R$ 475 mil) a partir de 14 de agosto, disse a autoridade norueguesa de proteção de dados (Datatilsynet).

Fique por dentro das últimas notícias no Telegram da Exame. Inscreva-se gratuitamente

A decisão tomada em 14 de julho proíbe o "marketing comportamental no Facebook e no Instagram" por três meses, afirmou Tobias Judin, representante do departamento internacional da Datatilsynet.

"A publicidade comportamental da Meta envolve uma vigilância intrusiva a seus usuários, o que tem um impacto negativo em seu direito à proteção de dados e na liberdade de informação", acrescentou.

Judin também ressaltou a preocupação sobre o uso dessas informações.

"Também estamos preocupados que dados pessoais sensíveis possam ser usados para fins de marketing. Percebemos que as práticas da Meta são contrárias à lei de proteção de dados", continuou.

A Meta tinha até 4 de agosto para tomar medidas corretivas.

"A multa é imposta porque a Meta ainda não cumpriu nossa proibição", disse Judin.

Um porta-voz do grupo disse à AFP que a empresa estava apelando da decisão do organismo norueguês. Segundo ele, a Meta já havia se comprometido com a autoridade quando se anunciou, na semana passada, que pediria o consentimento formal de seus usuários na União Europeia, no Espaço Econômico Europeu (EEE) e na Suíça para poder usar seus dados para fins publicitários em redes sociais.

A Europa representa um mercado essencial para o gigante tecnológico americano. O Facebook tinha cerca de 300 milhões de usuários ativos diários na Europa em 2022, de um total de 2 bilhões em todo o mundo.

Os europeus também geraram cerca de um quinto das vendas de anúncios do grupo.

Acompanhe tudo sobre:MetaNoruegaFacebookInstagram

Mais de Tecnologia

Novidade no antigo Twitter: Elon Musk oculta curtidas no X

Muito além da IA: 10 novidades para esperar no seu iPhone e iPad

Brasil será primeiro país a receber recurso antirroubo do Google para android

Musk critica aliança Apple-OpenAI e ameaça barrar iPhone em suas empresas

Mais na Exame