Tecnologia

Reclamações sobre e-commerce aumentam 79% no Procon

O Procon de São Paulo divulgou, hoje, que houve crescimento de 79% no número de reclamações contra sites de comércio na web no período de um ano

O volume de compras na web aumenta e as reclamações também  (Zoran Ozetsky)

O volume de compras na web aumenta e as reclamações também (Zoran Ozetsky)

DR

Da Redação

Publicado em 3 de março de 2011 às 17h15.

São Paulo — Os dados do Procon-SP indicam que, de novembro de 2010 a janeiro deste ano, foram registradas 4.838 queixas sobre entrega de produtos e serviços adquiridos pela web, um aumento de 79% em relação ao mesmo período anterior.</p>

Entre as reclamações gerais, B2W (dona das marcas Submarino e Americanas.com), Comprafacil, Ponto Frio, Walmart, Telefônica, TIM, Magazine Luiza, Casas Bahia e Fatordigital correspondem, juntas, a 2.405 queixas. Considerando apenas as empresas de e-commerce, as mais citadas são Ricardo Eletro, TIM, Saraiva, Americanas.com, Submarino, Shoptime, Comprafacil, Walmart, Ponto Frio, Brands Club, Centauro e Fatordigital.

Desde outubro de 2010 o Procon-SP aceita reclamações por meio de seu site na web, o que fez com que o número de queixas eletrônicas aumentasse 32%. Segundo o Procon-SP, a divulgação dos dados ajuda os consumidores na hora de escolher lojas e serviços online.

Acompanhe tudo sobre:Compras coletivase-commerceInternet

Mais de Tecnologia

Boeing Starliner tem retorno à Terra adiado pela segunda vez

Internet em qualquer lugar? Starlink, de Elon Musk, lança antena do tamanho de um laptop

Você sabe o que é telemática? Tecnologia reduziu em 40% as taxas de colisões em estradas, diz estudo

Instagram está implementando 'live' apenas para melhores amigos

Mais na Exame