Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Privacidade: O que o WhatsApp sabe sobre você

O aplicativo de mensagens se envolveu em polêmica no começo do ano. Mas o que ele realmente sabe sobre cada usuário?

O aplicativo de mensagens WhatsApp esteve envolvido em uma polêmica de privacidade no começo deste ano, após o anúncio de mudanças em termos de privacidade que permitiriam o compartilhamento de informações com o Facebook. Depois da má recepção da notícia por usuários, que migraram para rivais como Signal e Telegram, o WhatsApp adiou para 15 de maio a alteração em seus termos. Mas o que o aplicativo realmente sabe sobre cada usuário?

A premissa do WhatsApp sempre foi a oferta de um canal de comunicação via internet no celular. O negócio nunca teve rentabilização de dados dos usuários, uma posição fortemente defendida pelos fundadores do app, Brian Acton e Jan Koum -- ambos já fora da empresa.

Por isso, há anos, o aplicativo conta com uma tecnologia de criptografia de ponta a ponta. Todas as mensagens que são trocadas por você com outros contatos são codificadas ao sair do seu aparelho e só podem ser decodificadas com uma tecnologia de segurança presente nos aparelhos dos destinatários. Para os íntimos da criptografia, trata-se da história das chaves públicas e privadas.

Com isso, nem mesmo o WhatsApp pode entender o teor das conversas, nem armazena dados de conversas - o que já levou ao bloqueio judicial do aplicativo em território nacional na década passada por diversas vezes.

Vale notar que o WhatsApp pode armazenar por até 30 dias uma mensagem criptografada que não tenha sido entregue ao destinatário. Após o período, a empresa diz apagar a mensagem.

Então, o que o WhatsApp realmente sabe?

O aplicativo recebe informações de duas maneiras: automaticamente e quando você as fornece.

Os dados coletados automaticamente são status online e visto por último; registros de falhas; data de cadastro; e registro de funcionalidades utilizadas, como envio de mensagens, grupos ou chamadas. Todos esses dados são coletados de forma obrigatória para o uso do aplicativo. Vale notar que o WhatsApp diz não possuir registros sobre com quais contatos você trocou mensagens ou fez chamadas de voz e vídeo.

Já os dados fornecidos pelo usuário são coisas como número de telefone, foto de perfil, nome, e-mail, contatos da agenda e dados de transações no WhatsApp Pay (em países onde a função de pagamentos já está disponível). Nome de perfil e telefone são informações de preenchimento obrigatório para o uso do aplicativo.

Com o uso no computador ou notebook, vale notar que, como na maioria das redes sociais e sites de qualquer tipo, há coleta de dados de navegação, chamados cookies. Eles podem ser desabilitados, mas podem comprometer a experiência de uso. Para bloquear essa coleta, basta abrir a aba do WhatsApp Web, clicar no cadeado ao lado da URL (no Chrome) e clicar em “cookies”.

Apesar do sigilo absoluto em conversas com pessoas físicas, em caso de conversas com contas comerciais, as mensagens podem ser compartilhadas com a empresa em questão ou com parceiros.

Em termos amplos e pouco específicos, o WhatsApp afirma que pode utilizar os dados coletados dos usuários para finalidades como “operar, executar, aprimorar, entender, personalizar, dar suporte e comercializar [os serviços da empresa]”.

Para saber em detalhes os dados que a empresa tem sobre você, atendendo a exigências da lei geral de proteção de dados pessoais da União Europeia, é possível fazer o download do relatório de informações do app sobre cada pessoa. O caminho para fazer isso no WhatsApp é: Configurações>Conta>Solicitar dados da conta.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também