Internet sofre novo apagão na Coreia do Norte

Horas depois de se recuperar de uma queda geral da internet, a Coreia do Norte teve outro apagão de dados. Especialistas suspeitam que o país esteja sob ataque

São Paulo — Horas depois de se recuperar de uma falha geral no acesso à internet, a Coreia do Norte enfrentou outro apagão de dados. O país é apontado, pelo governo americano, como autor do massivo ataque digital à Sony Pictures em novembro. Agora, especialistas dizem que a própria Coreia do Norte pode estar sob ataque.

O acesso à internet é escasso na Coreia do Norte, país onde muitas residências nem sequer têm energia elétrica. No domingo, as conexões começaram a falhar até que o país inteiro ficou desconectado por cerca de nove horas. O acesso foi restabelecido ontem à noite. 

Mas relatos de empresas que monitoram o tráfego na rede indicam que os norte-coreanos estão novamente isolados. Este tuíte da empresa Dyn Research (com dados da BGP Data) mostra que, às 13h41 (no horário de Brasília), a internet caiu completamente na Coreia do Norte. A conexão foi restaurada às 14h12.

Não há nenhum indício concreto de que o apagão tenha sido provocado por um ataque. Mas especialistas dizem que isso é possível. Todo o acesso à internet da Coreia do Norte depende de uma única conexão através da China. 

Isso torna o país um alvo relativamente fácil para um ataque de negação de serviço – um tipo de agressão digital que busca tirar do ar servidores e outros equipamentos ligados à rede. 

“Eu nunca tinha visto uma sequência tão constante de instabilidades nos roteadores e desconexões antes”, disse ontem Doug Madory, diretor da Dyn Research, ao blog North Korea Tech.

“Normalmente, há falhas pontuais – não problemas contínuos de conectividade. Eu não ficaria surpreso se eles estivessem sofrendo algum tipo de ataque”, prosseguiu ele. Na web, houve quem especulasse que a falha poderia ser uma retaliação dos americanos por causa do ataque à Sony Pictures. 

Mas rotear todo o tráfego de dados através de uma única conexão também deixa a Coreia do Norte vulnerável a falhas técnicas. O país já teve interrupções no acesso à internet antes. Pode ser que, nesta vez, o problema tenha sido mais amplo. 

Uma terceira possibilidade é que o próprio governo da Coreia do Norte tenha desligado a conexão – por razões ainda desconhecidas.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.