Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Google investe em mais oito startups fundadas por empreendedores negros

Aportes são feitos pelo Black Founders Fund, fundo do Google para combater o racismo no ambiente empreendedor. Inscrições para novas startups ainda estão abertas

Por meio de seu programa de aceleração de startups, o Google anunciou na terça-feira, 13, que irá realizar aportes em mais oito empresas brasileiras. Todas são fundadas por empreendedores negros. A iniciativa faz parte do plano de investimentos do Black Founders Fund, fundo de capital de risco do Google for Startups destinado para combater a discriminação racial no ambiente empreendedor.

As oito empresas selecionadas se juntam a outras nove startups que já receberam aportes do fundo desde o lançamento, em setembro do ano passado. O Google espera que pelo menos mais 13 empresas se juntem ao grupo, totalizando 30 companhias aportadas até o fim de 2021. A lista de empresas investidas conta com AfroSaúde, Certdox, Diáspora.Black, Gestar, Inventivos, Prol Educa, Trakto e UnicaInstancia.

Entre as companhias selecionadas, destaque para a Diáspora.Black, startup que baseia seu modelo de negócio semelhante ao utilizado pela plataforma de hospedagem Airbnb e opera como um marketplace de aluguel de acomodações e disponibiliza experiências. A diferença é o público-alvo. Todos os serviços são voltados para pessoas negras – o que não significa que clientes com outra cor de pele não possam ser atendidos.

Em entrevista para a EXAME ainda no ano passado, os fundadores, os cariocas Carlos Humberto e André Ribeiro, além do soteropolitano Antonio Luz, mostravam receio com negócio, fortemente impactado pela crise do novo coronavírus. A companhia sobrevivia por conta de um aporte de 600.000 reais recebido da gestora de investimentos Vox Capital. A nova captação deve ajudar o negócio a crescer.

Falta de diversidade

Um estudo realizado pela plataforma RateMyInvestor com a Diversity VC — organização sem fins lucrativos que auxilia em­preendedores a ter acesso a capital de risco —, mostra que somente 1% dos fundadores de mais de 4.400 startups americanas são negros.

Outro levantamento, este feito pela instituição financeira Silicon Valley Bank mostra que apenas 1% do valor aplicado por fundos de investimento americanos foi destinado a startups fundadas por pessoas negras. Por isso, iniciativas como a criação de fundos específicos por gestores de investimentos pode ajudar a mudar o cenário.

As inscrições de startups que desejam participar do Black Founders Fund em busca da captação de dinheiro em investimento seed ainda estão abertas. Os empreendedores devem preencher os dados solicitados e enviá-los para o programa do Google através deste formulário.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também