Tecnologia

Facebook nega criação de celular próprio e mostra novidades para versão móvel

Segundo presidente-executivo da empresa, mais de 200 milhões de pessoas utilizam a rede social por meio de dispositivos móveis

Facebook investe em serviços de geolocalização para dispositivos móveis (Reprodução/Facebook)

Facebook investe em serviços de geolocalização para dispositivos móveis (Reprodução/Facebook)

DR

Da Redação

Publicado em 3 de novembro de 2010 às 16h17.

São Paulo – Em evento realizado nesta quarta-feira (3) na sede do Facebook, na cidade de Palo Alto, nos Estados Unidos, o presidente-executivo da empresa Mark Zuckerberg anunciou uma série de novidades nos aplicativos da rede social para smartphones. O executivo se apressou a negar as especulações de que a companhia lançaria um celular com a marca Facebook.

“Queremos que os celulares sejam sociais, não importa em que plataforma”, disse Zuckerberg. Segundo ele, mais de 200 milhões de pessoas utilizam a rede social por meio de dispositivos móveis. Além de aplicativos para BlackBerry, Android, iPhone e Windows Phone, o Facebook conta com uma versão exclusiva para navegadores móveis.

As principais novidades estão ligadas ao sistema de compartilhamento de informações de geolocalização Places, lançado em agosto. A ferramenta permite publicar na rede social dados sobre o local em que o usuário se encontra, além de identificar amigos que estejam próximos, desde que haja autorização por parte da outra pessoa.

A função foi incorporada ao aplicativo do Facebook para Android, que também recebeu a funcionalidade de criação de grupos, recurso disponibilizado há menos de um mês. A empresa anunciou ainda a disponibilização de códigos para desenvolvedores poderem criar aplicativos externos com acesso aos dados de geolocalização. “O acesso às informações segue a política do Facebook e só é liberado com permissão do usuário”, afirmou Erick Tseng, gerente de produto da companhia.

Deals

Outro lançamento, também relacionado ao recurso Places, é a plataforma Deals, por meio da qual empresas poderão anunciar ofertas para usuários que estiverem nas proximidades. O sistema poderá ser usado ainda para que estabelecimentos comerciais registrem a “fidelidade” de clientes e ofereçam descontos, por exemplo, de acordo com a quantidade de visitas feitas ao local.

A ideia já é explorada nos Estados Unidos e em países da Europa por empresas que se baseiam em dados do Foursquare, serviço bastante semelhante ao Facebook Places.

Single Sign-on

Para facilitar o uso de aplicativos móveis que se conectam às contas do Facebook, a empresa também anunciou um sistema que simplifica o processo de login. Chamado de Single Sign-on, o mecanismo permite ao usuário conectar-se uma única vez no celular para acessar diversos aplicativos em momentos diferentes, sem a necessidade de informar nome de usuário e senha diversas vezes.

Acompanhe tudo sobre:CelularesEmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaFacebookIndústria eletroeletrônicaInternetiPhonemark-zuckerbergPersonalidadesRedes sociaisSmartphones

Mais de Tecnologia

Elon Musk confirma terceiro filho com funcionária da Neuralink Shivon Zilis

Na era do vício digital, a abstinência e a liberdade de 24 horas sem WhatsApp

Agora todos poderão ver o que você comenta em um story do Instagram; saiba como

Boeing Starliner tem retorno à Terra adiado pela segunda vez

Mais na Exame