Tecnologia

Geladeiras: conheça as melhores opções para quem precisa de grandes volumes

Modelos têm recursos, faixas de preço e tamanhos atraentes, além de volumes que variam de 400 a 600 litros

Geladeiras: lista oferece nove opções de até 600 litros (Grace Cary/Getty Images)

Geladeiras: lista oferece nove opções de até 600 litros (Grace Cary/Getty Images)

Buscapé
Buscapé

Plataforma de conteúdo

Publicado em 31 de outubro de 2023 às 14h45.

Última atualização em 20 de dezembro de 2023 às 17h16.

Uma geladeira grande e espaçosa pode ser a escolha perfeita para famílias numerosas. O tamanho do eletrodoméstico tem um impacto significativo na capacidade de armazenamento de alimentos e na organização geral. Com uma infinidade de modelos disponíveis no mercado, fazer a escolha certa pode ser um desafio.

Na lista a seguir, você encontra as maiores e melhores geladeiras disponíveis no mercado, fabricadas por marcas renomadas como Electrolux, Brastemp e Consul. Cada modelo possui recursos, faixas de preço e tamanhos atraentes, incluindo volumes que variam de 400 a 600 litros. Dessa forma, você pode optar facilmente aquele que melhor se adapta às suas necessidades específicas.

Geladeira Electrolux IB55S

Quantos litros é considerado uma geladeira grande?

A partir de 400 litros. Isso porque modelos com mais de 400L de capacidade têm boa eficiência e espaço interno otimizado, assim, suportam bem famílias com mais de 4 pessoas.

1. Geladeira Electrolux TF55 431 Litros

2. Geladeira Consul CRM56HB 450 Litros

3. Geladeira Philco Eco PRF504ID 486 Litros

4. Geladeira Brastemp BRE57AK 443 Litros

5. Geladeira Panasonic Econavi NR-BB53PV3X 425 Litros

Matéria publicada originalmente no Buscapé, para ler completa veja aqui.

Acompanhe tudo sobre:BuscaPéEletrodomésticos

Mais de Tecnologia

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Carros autônomos: os robotáxis começam a virar realidade para a Waymo, do Google

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Vídeos curtos passam a ser a principal fonte de informação dos jovens, alerta relatório

Mais na Exame