Tecnologia

Denúncias de crimes de guerra dos EUA vazam em site

Documentos divulgados no WikiLeaks.com apontam assassinato de civis e planos para exterminar líderes do Talibã

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h48.

São Paulo - O site de denúncia WikiLeaks divulgou ontem uma relação de documentos secretos que apontam crimes de guerra cometidos pelos Estados Unidos no Afeganistão.

Lançado em dezembro de 2006, o WikiLeaks é um wiki que permite aos usuários publicar fotos, documentos secretos e depoimentos de empresas ou governos sem que suas identidades, registros ou IPs sejam divulgados ou rastreados.

Os documentos afirmam que pelo menos 195 civis foram mortos pelas tropas de coalizão no Afeganistão sem conhecimento público e oficial.

Erros que ocasionaram morte de civis também incluem o dia em que soldados franceses bombardearam um ônibus cheio de crianças em 2008, matando 8. Uma ronda similar feita pelas tropas norte-americanas matou 15 passageiros.

Os documentos também apontam o extermínio de uma vila durante uma festa de casamento, incluindo uma mulher grávida, em um aparente ataque de vingança.

As informações destacam ainda a existência de um destacamento militar especial para capturar e matar insurgentes sem direito a julgamento, além de planos secretos para exterminar líderes extremistas do Taleban e da Al Qaeda.

Esse é um dos maiores vazamentos da história militar americana. Os documentos vão de janeiro 2004 a dezembro de 2009.

Um dos casos mais polêmicos já divulgado pelo site foi o vídeo que mostra soldados americanos a bordo de um helicóptero atirando contra civis no Iraque, publicado em abril (veja abaixo).

Leia outras notícias sobre sites

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)GuerrasInternetPaíses ricosSitesWikiLeaks

Mais de Tecnologia

NIO lança estação que realiza troca de bateria em apenas 3 minutos

Aeroportos registram queda no extravio de bagagens após implementação de novas tecnologias

Volta do presencial prejudica profissionais de tecnologia do Norte e Nordeste

IBM Consulting troca gerente geral para renovar foco em projetos de inteligência artificial

Mais na Exame