Tecnologia

Como melhorar as chances de sobreviver em desastres de avião

Alguns cuidados podem aumentar suas chances na improvável hipótese de você se envolver num acidente como o que aconteceu nesta quarta-feira em Taiwan


	Avião: 95% dos acidentes têm sobreviventes
 (Justin Sullivan/Getty Images)

Avião: 95% dos acidentes têm sobreviventes (Justin Sullivan/Getty Images)

Maurício Grego

Maurício Grego

Publicado em 23 de julho de 2014 às 19h32.

São Paulo -- Acidentes aéreos – como o que aconteceu nesta quarta-feira com o avião da TransAsia em Taiwan – sempre despertam temores em alguns viajantes. Há duas boas notícias para eles. 

Primeiro, o avião é, sim, um dos meios de transporte mais seguros que existem. O estatístico Arnold Barnett, do MIT, calcula que, na média, se você fizesse um voo todos os dias, teria um acidente de avião a cada 10 mil anos.

A segunda boa notícia é que 96% das vítimas de acidentes aéreos sobrevivem. Alguns cuidados podem aumentar suas chances na improvável hipótese de um acidente desse tipo acontecer com você. Vejamos quais são.

1. Nada de salto alto

Uma pessoa usando calças, blusa de manga comprida e sapatos (ou tênis) fechados fica mais bem protegida que outra com bermuda e sandálias. Ela teria menos chance de sofrer queimaduras, arranhões e outros ferimentos. Sapatos femininos de salto alto devem ser evitados. Além de não proteger os pés, eles dificultariam a saída do avião. 

2. O melhor assento

Dados estatísticos indicam que passageiros sentados perto da cauda do avião têm 40% mais chances de sobreviver a um acidente que aqueles posicionados à frente na aeronave. Além disso, ficar perto de uma porta ou saída de emergência pode ajudar. Se o avião cair na água ou estiver pegando fogo, é importante sair dele rapidamente.

3. Leia as instruções

Quase ninguém presta atenção àquelas instruções de segurança apresentadas antes de o avião decolar. Mas vale a pena observar onde ficam as saídas, onde são guardados os coletes salva-vidas e outros detalhes. Lembre-se de que, se a tripulação estiver ferida, você mesmo pode ter de abrir a porta de emergência.

4. Aperte o cinto

Mantenha o cinto de segurança justo. Qualquer mínima folga já aumenta bastante a força de impacto no caso de o avião colidir com alguma coisa. Deixe o cinto baixo para reduzir o risco de lesão na coluna vertebral em caso de choque. E procure usá-lo o tempo todo, mesmo dormindo.

5. Conte os assentos

Se ficar claro que há algo errado no avião, comece a se preparar. Se o avião for pousar na água, vista o colete salva-vidas. Mas não infle o colete antes de sair da aeronave. Conte os assentos do seu lugar até a saída mais próxima. Assim, você será capaz de encontrar a porta mesmo que a fumaça obstrua a visão.

6. Posição de choque 1

Se você perceber que um acidente pode ocorrer, coloque o encosto na posição vertical, feche a mesinha de refeições, ajuste o cinto e assuma uma das duas posições recomendadas pelas companhias aéreas. Se houver espaço suficiente para isso curve-se para a frente, colocando o rosto entre os joelhos. 

7. Posição de choque 2

Se o encosto da poltrona à frente estiver muito próximo, adote a segunda posição de impacto recomendada. Apoie uma das mãos na borda superior do encosto à frente e coloque a outra sobre ela sem entrelaçar os dedos. Incline o corpo para a frente e encoste a testa no dorso da mão. Mantenha os pés apoiados no chão.

8. Oxigênio já

Se houver despressurização, apanhe a máscara de oxigênio e vista-a. Só depois disso veja se os passageiros ao seu lado precisam de ajuda. Note que você pode colocar a máscara em alguém mesmo que ele esteja desmaiado. Mas não vai poder fazer nada se você tiver desmaiado.

9. Fumaça

Se houver fumaça ao sair do avião, use alguma peça de roupa para cobrir o rosto. Se tiver como umedecê-la antes, faça isso. Dependendo da situação, pode ser melhor engatinhar até a porta em vez de andar. E tente sair o mais rapidamente possível. A fumaça num avião em chamas pode ser muito tóxica.

10. Ouça a tripulação

Ao sair do avião, fique atento às instruções dos tripulantes e siga rigorosamente o que eles disserem. Eles foram treinados para enfrentar situações de emergência. Não tente pegar sua bagagem. Isso só o atrasaria e reduziria suas chances de escapar.

11. Caia fora

Antes de saltar para fora, veja se a saída escolhida é segura. Observe se há como descer até o chão sem se ferir, e se há chamas ou destroços lá. Depois de sair, ande na direção de onde vem o vento (para se livrar da fumaça). Só pare quando estiver a pelo menos 150 metros do avião. Ele ainda pode explodir.

12. Mantenha a calma

Manter a calma pode ser difícil quando o avião está caindo. Mas é fundamental. Uma pessoa em pânico pode se atrapalhar com a máscara de oxigênio, pode se ferir ao saltar da aeronave ou danificar o colete salva-vidas – e, assim, reduzir drasticamente suas chances de sobreviver.

Acompanhe tudo sobre:acidentes-de-aviaoÁsiaTaiwan

Mais de Tecnologia

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Carros autônomos: os robotáxis começam a virar realidade para a Waymo, do Google

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Vídeos curtos passam a ser a principal fonte de informação dos jovens, alerta relatório

Mais na Exame