Tecnologia

Apple demite 600 pessoas na Califórnia após encerrar projeto de carros elétricos

Outra parte dos envolvidos com o projeto do carro autônomo foi transferida

Publicado em 5 de abril de 2024 às 10h31.

Última atualização em 5 de abril de 2024 às 10h52.

A Apple demitiu mais de 600 funcionários na Califórnia como parte das decisões de encerrar seus projetos de carros automatizados e fabricar internamente as novas telas do Apple Watch. As informações são da Bloomberg.

Pelo menos 87 das pessoas trabalhavam em um endereço correspondente a uma instalação "secreta" da Apple para o desenvolvimento de sua tela de última geração para o AppleWatch, enquanto as outras estavam localizadas em prédios relacionados ao projeto do carro.

No final de fevereiro, a Apple começou a encerrar as duas iniciativas, que eram vistas como grandes esforços para avançar as tecnologias da empresa ou entrar em novas áreas.

O projeto do carro foi cancelado em meio à indecisão entre os executivos sobre sua direção e preocupações com os custos. Já programa interno de fabricar as novas telas do Apple Watch foi encerrado devido a desafios de engenharia, fornecedores e custos.

De acordo com os relatórios, 371 funcionários foram dispensados do principal escritório da Apple relacionado a carros em Santa Clara, Califórnia, e dezenas de outros em vários escritórios satélites também foram afetados. Em alguns casos, os membros do grupo de carros da Apple foram realocados para outras equipes, como a de inteligência artificial ou a de robótica pessoal.

Demissões nas empresas de tecnologia

A Amazon anunciou no início desta semana uma nova rodada de demissões, desta vez em sua empresa de computação em nuvem AWS.

Nos últimos meses, a fabricante de videogames Electronic Arts disse que está cortando cerca de 5% de sua força de trabalho, a Sony falou que eliminará 900 empregos em sua divisão PlayStation, a Cisco Systems revelou planos de demitir mais de 4 mil trabalhadores e a empresa de mídia social Snap, proprietária do Snapchat, anunciou que está cortando 10% de sua força de trabalho global.

Acompanhe tudo sobre:Apple

Mais de Tecnologia

TikTok passa a testar vídeos de 60 minutos e acirra disputa com YouTube

Como tirar o online do WhatsApp no Android? Confira o tutorial no app

Como escanear documentos no seu smartphone sem instalar nada

Como descobrir uma fonte a partir da imagem pela internet

Mais na Exame