Acompanhe:
seloRevista Exame

Um dos maiores desafios de editar e produzir a revista EXAME todos os meses é captar o zeitgeist, o espírito do tempo, daquele mês. Mas não do mês que passou, e sim do que está começando. O Brasil e o mundo, como todos sabemos, vivem um momento recheado de desafios, turbinado por inflação, juros altos e uma guerra renitente na Europa. Nesse contexto, apontar para o futuro, de curto, médio e longo prazo, antecipando as pautas que serão assunto nas próximas semanas, é tarefa das mais desafiadoras. E é razão de ser da EXAME há 56 anos.

Na seção Visão Global, o editor Luciano Pádua e a repórter Carolina Riveira mostram como o alto custo de vida e o temor com o futuro levaram a uma leva inédita de revoltas mundo afora, da França ao Sri Lanka. “Em muitos lugares, as pessoas parecem ter atingido o limite”, diz o pesquisador americano Jeffrey Hallock. Esses embates serão uma das marcas de 2023 — e um desafio para políticos de todo o mundo. Por outro lado, no mercado financeiro, especializado em antecipar cenários, um número crescente de gestores fala no início de um novo ciclo de oportunidades. É o tema da coluna mensal de Felipe Miranda, que convoca investidores a se preparar para ir ao ataque. É a lógica militar de perder algumas batalhas para ganhar a guerra transportada para a Avenida Faria Lima, em São Paulo.

Momentos difíceis como o atual têm historicamente a capacidade de preparar empresas, pessoas e sociedades. Constrói resiliência na marra. Pois esse é o cenário das startups brasileiras retratadas na reportagem de capa desta edição. Num momento de quedas dramáticas nos aportes às empresas inovadoras mundo afora, as repórteres Maria Clara Dias e Karina Souza, e o editor Leo Branco, foram atrás de startups que estão com tudo. E trouxeram lições que se aplicam a negócios de todos os portes e setores. Os personagens que ilustram as duas capas deste mês são grandes exemplos dessa geração de empreendedores que resistem ao presente porque têm os olhos no futuro. Mariana Dias, da Gupy, é criteriosa nas contratações durante a euforia e se dá ao luxo de não demitir depois. Ricardo Mateus, da Brasil ao Cubo, se associou a empresas gigantes para ganhar musculatura — e cresceu dez vezes em cinco anos. São mentalidades como essas, focadas no longo prazo, que guiarão o mercado nos próximos meses e anos.

Resiliência e um olhar para o futuro também são o elo em comum dos chefs que estrelam o ranking 2023 dos 100 melhores restaurantes do Brasil. No segundo ano de premiação, coordenada pelo editor Ivan Padilla, temos um bicampeão, e uma incrível diversidade de geo­grafias, estilos e histórias. Resiliência, visão de longo prazo e agilidade para aproveitar oportunidades num ambiente de alta pressão: o caldeirão que faz a EXAME deste mês. Boa leitura!  


(Publicidade/Exame)


(Publicidade/Exame)


(Publicidade/Exame)

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Um convite para sair do piloto automático: uma imersão ajudou esta cearense a montar o negócio dela
seloRevista Exame

Um convite para sair do piloto automático: uma imersão ajudou esta cearense a montar o negócio dela

Há 2 meses

EXAME recebe nove prêmios em evento para veículos e jornalistas mais admirados de economia
Economia

EXAME recebe nove prêmios em evento para veículos e jornalistas mais admirados de economia

Há 3 meses

Na onda da indulgência
seloRevista Exame

Na onda da indulgência

Há 3 meses

Resistente a quedas: após crescer 50% na pandemia, a catarinense Oxford avança para outros mercados
seloRevista Exame

Resistente a quedas: após crescer 50% na pandemia, a catarinense Oxford avança para outros mercados

Há 3 meses

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais