Pop

Morre a atriz Elizangela do Amaral aos 68 anos

A artista deu entrada no hospital de Guapimirim com uma parada cardiorrespiratória

Elizangela: a atriz era conhecida por diversas novelas na TV Globo, como "A Força do Querer" (Redes Sociais/Reprodução)

Elizangela: a atriz era conhecida por diversas novelas na TV Globo, como "A Força do Querer" (Redes Sociais/Reprodução)

Mateus Omena
Mateus Omena

Repórter da Home

Publicado em 3 de novembro de 2023 às 18h37.

Última atualização em 3 de novembro de 2023 às 19h05.

A atriz Elizangela do Amaral Vergueiro morreu, aos 68 anos, nesta sexta-feira, 3, em Guapimirim, no Rio de Janeiro. O óbito foi confirmado pela prefeitura da cidade.

Em nota, a Prefeitura Municipal de Guapimirim informou que a artista deu entrada no hospital com uma parada cardiorrespiratória. Elizangela havia procurado a unidade de saúde com graves problemas respiratórios há algumas semanas.

“A Prefeitura Municipal de Guapimirim lamenta a morte da consagrada atriz. Esta é a segunda vez que o sistema de saúde do município atendeu Elizangela. Na primeira, Elizangela deu entrada na unidade com graves problemas respiratórios, e depois de algumas semanas, teve alta da unidade”, informa a nota do hospital.

Carreira na TV

Elizangela do Amaral Vergueiro nasceu em 11 de dezembro de 1954, no Rio de Janeiro. Sua carreira começou ainda criança na TV Excelsior. Ele assinou com a Globo em 1966, quando trabalhou nos bastidores de "Capitão Furacão".

Ela se destacou também pelo papel de Emilene na primeira versão de "Pecado Capital" (1975). Ao longo da carreira, a atriz esteve produções, como "Jogo da Vida", "Por Amor", "Senhora do Destino", entre outras.

Em 2019, ela fez uma participação em "A Dona do Pedaço", de Walcyr Carrasco.

Acompanhe tudo sobre:GloboTelevisão

Mais de Pop

Netflix revela trailer de primeira novela brasileira com Juliana Paes; veja vídeo

Cães conseguem entender palavras, diz pesquisa

'Divertida Mente 2': Tatá Werneck será ansiedade na versão dublada; veja trailer

Consultor cobra até US$ 30 mil por "nome perfeito" para bebês

Mais na Exame