Twitter rejeitou em 2008 uma oferta milionária de compra do Facebook

Segundo o Financial Times, Mark Zuckerberg não conseguiu fazer nenhuma oferta que interessasse aos três proprietário do Twitter

Nova York - O Twitter rejeitou uma oferta de compra por parte do Facebook de 500 milhões de dólares em 2008, segundo o jornal britânico Financial Times (FT).

Em entrevista publicada neste fim de semana, Biz Stone, um dos fundadores do Twitter, explicou que a rede social de microblogs queria, na realidade, não virar um site popular e sim uma autêntica empresa geradora de lucros, e por isso não tinha interesse em se fundir com outra companhia.

"Criamos algo que as pessoas acham que tinha valor, mas ainda não fizemos disso um negócio, e nós gostaríamos muito de fazer isso", explicou Stone.

Segundo o Financial Times, o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, não conseguiu fazer nenhuma oferta que interessasse aos três proprietário do Twitter, Biz Stone, Evan Williams e Jack Dorsey. O jornal assegura que, além disso, o Twitter continua registrando perdas, apesar de seus quatro anos de vida e de sucesso.

Em meados de dezembro, o Twitter anunciou ter conseguido um importante financiamento de um grupo de investidores, calculado em 3,7 bilhões de dólares

O Twitter, que foi criado em 2006 para intercambiar mensagens de um máximo de 140 caracteres, reivindicou em novembro um total de 175 milhões de usuários e 25 bilhões de "tweets" (mensagens) enviadas durante 2010. A cada dia se registra um volume de 95 milhões de mensagens nesta rede social.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.