Suzano perde 80 mil toneladas de celulose por greve dos caminhoneiros

A empresa iniciou a retomada gradual das atividades de todas as plantas industriais

São Paulo - A Suzano Papel e Celulose informou nesta quinta-feira que teve uma perda de produção de cerca de 80 mil toneladas de celulose de mercado e de aproximadamente 25 mil toneladas de papel no período em que as atividades estiveram paralisadas ou operando de forma parcial devido à greve dos caminhoneiros.

A Suzano iniciou a retomada gradual das atividades de todas as plantas industriais, inclusive o escoamento e faturamento de seus produtos, no fim da semana passada, após o encerramento da paralisação dos caminhoneiros que durou cerca de dez dias e praticamente interrompeu o transporte de cargas no país.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.