Negócios
Apresentado por REVO

Quanto custa ir de helicóptero ao Aeroporto de Guarulhos em 8 minutos com serviço de primeira classe

A Revo inova com venda de assentos individuais, atendimento de excelência e helicópteros bimotores para quem precisa escapar do trânsito de São Paulo

A Revo integra o grupo português Omni Helicopters International e em menos de um ano já apresenta taxas altíssimas de fidelização, que ultrapassam os 90%. (Revo/Divulgação)

A Revo integra o grupo português Omni Helicopters International e em menos de um ano já apresenta taxas altíssimas de fidelização, que ultrapassam os 90%. (Revo/Divulgação)

EXAME Solutions
EXAME Solutions

EXAME Solutions

Publicado em 4 de junho de 2024 às 10h00.

Tudo sobrebranded-content
Saiba mais

São Paulo, 19 horas, garoa. O GPS estima mais de 2 horas para chegar ao seu destino, o Aeroporto de Guarulhos. O rádio informa recorde histórico de trânsito, 1.371 quilômetros de lentidão. Um ônibus quebrado no caminho piora o tráfego e aumenta sua previsão de chegada. Apreensão: será que vai dar tempo de pegar o voo para o compromisso da manhã seguinte?

Agora esqueça esse roteiro conhecido e corte para uma experiência bem diferente: você dentro de um moderno helicóptero bimotor, com a tranquilidade de saber que, em menos de 10 minutos, vai atravessar a metrópole e chegar a Guarulhos. Antes, um carro executivo o buscou, sua bagagem já foi transportada e um atencioso host o recebeu no lounge em que aguarda a decolagem da aeronave. Tudo muito pontual.

Oferecer o segundo cenário, no lugar do primeiro, é a proposta da Revo, empresa de mobilidade urbana avançada que trouxe para a capital paulista a solução do transporte aéreo de luxo para o aeroporto internacional de São Paulo.

“O maior ativo hoje é o tempo, especialmente para quem não pode perder reuniões importantes. Para essas pessoas, havia a carência de uma alternativa que aliasse agilidade e serviço de alto nível”, diz Patricia Dib, diretora de marketing da Revo.

Um novo jeito de se locomover de helicóptero

Você pode estar se perguntando onde está o ineditismo se o serviço de mobilidade urbana já existe. Sim, mas o modelo da Revo é diferente.

Primeiro, pela pioneira opção de venda por assento individual, com rotas fixas, horários preestabelecidos e aeronave compartilhada, assim como uma passagem de avião ou ônibus. Sem precisar fretar todo o helicóptero, como acontece usualmente.

“O custo para reservar a aeronave inteira é muito maior. O custo por assento, por outro lado, é mais baixo e pode dar acesso para clientes para quem o helicóptero antes não era uma opção”, observa Dib.

Aqui, vale destacar a praticidade de compra do assento, que desmistifica como é contratar um serviço de helicóptero. Basta o passageiro entrar no aplicativo ou site e, de forma intuitiva, escolher destino e horário, selecionar os serviços adicionais desejados e realizar o pagamento. Tudo em menos de 3 minutos. Dá também para fazer a reserva com a equipe de concierge, por telefone ou WhatsApp.

"O custo por assento é mais baixo e pode dar acesso para clientes para quem o helicóptero antes não era uma opção viável"Patricia Dib, diretora de marketing da Revo

Outra inovação é a parte da hospitalidade, com uma experiência de primeira classe porta a porta, na jornada completa do passageiro, desde quando sai de casa até desembarcar no seu destino. Para isso, a Revo combina transporte aéreo e terrestre e um time bem treinado que dá apoio ao cliente em todas as etapas, para que ele viaje sem preocupações. “A gente brinca que somos quase um assistente pessoal, que programa toda a viagem do passageiro”, pontua.

Outro grande diferencial é, sem dúvida, a garantia de máxima segurança, fator prioritário nesse modal – e que a Revo oferece em níveis acima da média. Com padrões operacionais de companhias aéreas, todas as aeronaves são bimotoras (se um motor falhar, prossegue com o outro), e comandadas por dois pilotos altamente experientes.

Os voos são operados pela Omni Táxi Aéreo, que atua há mais de 20 anos no Brasil sem nenhuma ocorrência. A empresa é líder no transporte offshore para a indústria de óleo e gás, um tipo de operação com requisitos de segurança extremamente exigentes, e aplica os mesmos padrões nas viagens da Revo.

“Segurança é o maior pilar da Revo. Temos um mindset totalmente voltado para esse ponto. O modelo de negócio é novo, mas a tradição em voar é antiga”, salienta a diretora de marketing.

Da manutenção à operação: com aeronaves de última geração e dois pilotos a bordo, a Revo aplica padrão de segurança acima da média do mercado (Revo/Divulgação)

Quanto custa essa experiência de primeira classe

O serviço não é para o bolso de todos, obviamente, sendo focado em um público de alta renda. Mas dentro desse nicho, graças ao modelo de venda de assento avulso em aeronave compartilhada e toda a tecnologia envolvida, os preços da Revo são mais competitivos que os do mercado em geral.

Voar da Avenida Faria Lima até o Aeroporto Internacional de Guarulhos com toda essa comodidade custa a partir de R$ 2,5 mil, dependendo do horário. Além do voo, estão inclusos o transfer em carro executivo para chegar ou sair do heliponto em São Paulo e o despacho de bagagem via terrestre.

Em outras empresas de mobilidade urbana, para fazer a mesma rota, com helicópteros da mesma categoria e tripulação dupla, geralmente é preciso fretar a aeronave toda, o que é extremamente caro. E sem a conveniência da compra online e o full service da Revo.

Outros trajetos incluem destinos de lazer

Embora o percurso para o aeroporto de Guarulhos seja o mais procurado, com crescimento exponencial da procura nos últimos meses, não é o único oferecido pela empresa.

Também há saídas de segunda a sexta para Alphaville, em Barueri e, de sexta a segunda, para três destinos de lazer: a Fazenda Boa Vista e as praias de Ilhabela e Juquehy, sendo necessária a ocupação de pelo menos dois assentos).

“O mesmo público que usa nossos serviços durante a semana a trabalho nos procura também em outro contexto: nas férias e fins de semana para viagens a lazer”, destaca Patricia.

No caso dos trechos de fim de semana, os valores por assento podem cair dependendo do número de passageiros viajando juntos – ou se for comprado o trajeto de ida e volta.

A flexibilidade de contratação é, aliás, outro aspecto inédito. Além do assento unitário, na Revo é possível comprar múltiplos assentos, a capacidade total da aeronave ou ainda realizar um voo privativo, no horário que o cliente preferir.

Para reservar, basta o passageiro entrar no aplicativo ou site e, de forma intuitiva, escolher destino e horário, selecionar os serviços adicionais desejados e realizar o pagamento. (Revo/Divulgação)

Em todos os voos, o cliente também tem acesso a lounge exclusivo, pode usar o serviço da equipe de concierge e conta com a assistência de hostess no heliponto.

Procura pela plataforma superou as expectativas

Nascida em 2020, a Revo integra o grupo multinacional de origem portuguesa Omni Helicopters International (OHI), hoje o maior provedor de serviços de mobilidade aérea na América Latina e detentora também da Omni Táxi Aéreo, que faz os voos da empresa em São Paulo.

No Brasil desde agosto do ano passado, o formato inovador de venda de viagens de helicóptero trazido pela companhia ganhou o público-alvo rapidamente, superando as projeções da empresa. A Revo integra o grupo e em menos de um ano já apresenta taxas altíssimas de fidelização, que ultrapassam os 90%.

Atualmente, ela trabalha com duas aeronaves (uma com cinco lugares e outra com oito), que realizam diversos voos diários, partindo de hora em hora de helipontos nas avenidas Faria Lima e Cidade Jardim, na zona sul de São Paulo, além da possibilidade de uso de outros helipontos, de acordo com a disponibilidade e as necessidades do cliente.

Em menos de um ano operando em São Paulo, a Revo já tem um índice de fidelidade de 90% 

A definição dos dias, horários e rotas conta com a ajuda de inteligência artificial e considera diversas variáveis, como os momentos de maior volume de trânsito, dias em que as pessoas mais se locomovem e voos saindo/chegando a Guarulhos com mais passageiros de categoria business e first class.

Segundo a diretora de marketing, este é só o começo da inovação trazida pela Revo. Depois de inaugurar com sucesso um novo conceito no mercado de mobilidade urbana de luxo, a ideia é somar o conhecimento adquirido neste primeiro ano com o aprendizado da IA para expandir as ofertas de rotas, horários e comodidades e deixar mais clientes satisfeitos.

“Nos preocupamos em entregar, além de segurança e qualidade, um serviço que encante e fidelize os nossos clientes”, encerra Patricia Dib.

Acompanhe tudo sobre:branded-content

Mais de Negócios

Em masterclass gratuita, Marcelo Cherto ensina o passo a passo para abrir uma franquia de sucesso

Vai um hambúrguer aí? Mania de Churrasco fatura R$ 114 milhões com lanches

Cauã Reymond, Deborah Secco e mais: ‘Netflix da publicidade' fatura R$70 mi levando famosos até PMEs

Dia dos Namorados: pequenas e médias empresas online faturam R$ 262,5 milhões na data, alta de 35%

Mais na Exame