Acompanhe:
seloNegócios

Mabe fecha fábrica e pede recuperação judicial no Brasil

Companhia sofria problemas de liquidez e está com produção interrompida há três semanas nas três fábricas no País

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Produtos da Mabe: no Brasil companhia fecha fábrica e pede recuperação judicial
 (Divulgação/Facebook)

Produtos da Mabe: no Brasil companhia fecha fábrica e pede recuperação judicial (Divulgação/Facebook)

M
Marina Gazzoni

Publicado em 4 de maio de 2013 às, 10h08.

São Paulo - A Mabe Brasil, terceira fabricante de eletrodomésticos do País e dona das marcas Dako, GE e Continental, entrou ontem com pedido de recuperação judicial. A empresa anunciou também o fechamento da unidade de Itu, no interior de São Paulo, que fabrica lavadoras. A companhia sofria problemas de liquidez e está com produção interrompida há três semanas nas três fábricas no País.

"A medida foi tomada devido a problemas de liquidez. A intenção da empresa é reestruturar sua operação, tornar-se viável no Brasil e cumprir os compromissos adquiridos com consumidores, fornecedores, empregados e autoridades", disse a Mabe, em comunicado.

A Mabe Brasil nasceu da fusão da GE Dako com a área de refrigeração da CCE, em 2004. Controlada pelo grupo mexicano Mabe, a empresa vinha sofrendo mais do que suas concorrentes com o desaquecimento das vendas de produtos de linha branca neste ano, disse ao Estado uma fonte do setor.

Executivos da companhia admitiram a representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região no início do ano que estavam negociando com fornecedores prazos mais alongados para pagamentos, disse o presidente da entidade, Jair dos Santos.

"Depois disso, começou a faltar matéria-prima nas fábricas para um ou outro produto. Até que na semana retrasada, a empresa pediu para os funcionários das três fábricas ficarem em casa", lembrou Santos.

Os trabalhadores de Itu foram demitidos ontem. Segundo o sindicato, são cerca de 1,2 mil pessoas. O temor é que novas demissões ocorram nas outras unidades, localizadas em Hortolândia e Campinas, onde trabalham cerca de 3 mil pessoas.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Últimas Notícias

Ver mais
"Novo chamado": com R$ 1 bi em receita, francesa compra negócio no Brasil para ser a TI das empresas
seloNegócios

"Novo chamado": com R$ 1 bi em receita, francesa compra negócio no Brasil para ser a TI das empresas

Há 6 horas

Jensen Huang, fundador da Nvidia, fica R$ 41,5 bilhões mais rico em menos de 24 horas
seloNegócios

Jensen Huang, fundador da Nvidia, fica R$ 41,5 bilhões mais rico em menos de 24 horas

Há 8 horas

Chega de teoria: veja, na prática, como criar um negócio do zero utilizando ferramentas de IA
seloNegócios

Chega de teoria: veja, na prática, como criar um negócio do zero utilizando ferramentas de IA

Há 11 horas

Goldman Sachs lidera aporte de US$ 55 mi em Simetrik, startup que tem Brasil como pilar de expansão
seloNegócios

Lego do acerto de contas, Simetrik capta US$ 55 mi para avançar no Brasil

Há 14 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais